Os mestres das estatísticas do Pew arranjaram uma nova pepita de ouro: em sua pesquisa nacional nos EUA, “13% dos donos de celular fingem estar usando o aparelho para evitar a interação com pessoas ao seu redor”. Porém, o número parece muito, mas muito mais baixo do que a realidade.

Parte da beleza da facilidade dos celulares é a facilidade em inventar desculpas. Está vendo alguém vindo em sua direção, mas não quer falar com ela? Tipo um ex-colega de trabalho que no máximo falará “vamos marcar alguma coisa, hein”? E nunca marcam nada? E você meio que odeia isso? Telefone na mão, campeão! Eu tenho até um script para ligações falsas, sempre usada para criar um efeito de urgência na ligação:

O que? Ela disse isso? Sério mesmo? Certo, estou indo para aí. Peraí, o que? Nossa senhora, eu chego aí em cinco minutos.

E por aí vai. Sempre funciona! O telefone, um aparelho criado para comunicação, é incrivelmente útil para bloquear comunicação. E em uma sociedade em que comunicação constante resulta em expectativa, dizer taxativamente algo como NÃO DÁ PRA FALAR AGORA CARA, pode soa rude demais. E eu sei que não estou sozinho nessa.

Então, qualé, Pew? Só 13%? Nós amamos suas pesquisas, confiamos em sua metodologia, mas tenho a sensação de que nem todo mundo foi honesto nessa. Acho que 60% parece mais preciso. Ou cem por cento, sei lá. [Pew Internet, Valeu, Nicko!]

Foto: lev dolgachov/Shutterstock