Uma década após entrar na corrida espacial, a China se prepara para chegar à Lua. Com o lançamento bem sucedido do foguete Long March carregando o módulo lunar Chang’e 3 ontem, a China se prepara para ser a terceira nação na história a pousar uma nave espacial na superfície lunar.

Com o nome da deusa mística chinesa da Lua, a sonda lunar Chang’e marca a primeira tentativa de aterrissagem da China fora da Terra – um feito atingido apenas por Estados Unidos e pela antiga União Soviética até hoje. Se tudo ocorrer como o planejado, a China será o primeiro país a pousar na Lua desde 1976.

A sonda deve chegar na Baía do Arco-Íris na metade de dezembro e, caso o pouso seja bem sucedido, a Chang’e 3 liberará uma sonda com seis rodas e movida à energia solar chamada Yutu. A Yutu passará três meses atravessando a paisagem lunar, estudando a composição geológica da crosta da Lua usando um radar de penetração do solo, assim como instalando um telescópio para estudar a pouco conhecida plasmasfera da Terra.

original (3)

Apesar da China ser relativamente nova na exploração espacial, seu programa espacial financiado pelo exército progrediu rapidamente ao longo da última década. Exceto em caso de alguma catástrofe com a missão Chang’e 3, a China planeja lançar outra sonda lunar até o fim da década – desta vez para coletar amostras de solo – antes de uma possível missão tripulada no começo dos anos 2020.[R&D Mag,USA Today – Imagem: AP Images]