Gosta de física quântica? E de computadores quânticos? Ou computadores quânticos em um diamante? Então você deveria saber que pesquisadores do Instituto Max Planck conseguiram uma forma apropriada de criar uma rede quântica na qual um fóton é trocado entre dois átomos. Futuro!

De acordo com a Time, os dois átomos transmitem o fóton através de um cabo de fibra ótica de 60 metros e diz-se ter sido o primeiro a enviar, receber e armazenar informação sem falhas.

“O professor Ignacio Cirac, diretor do MPQ, propôs o framework para o experimento. Na rede quântica do seu time, átomos rubídios individuais foram apresentados entre dois espelhos altamente reflexivos colocados a menos de um milímetro de distância — uma configuração conhecida como ‘cavidade ótica’. O time então disparou um laser em um dos átomos, calibrado de forma a não desestabilizá-lo, mas sim fazê-lo emitir um fóton, o qual, então, atravessou os 60 metros da fibra ótica para ser absorvido pelo segundo átomo, transferindo a informação quântica do primeiro átomo.”

Pelo fato de bits quânticos serem capazes de computador zeros e uns ao mesmo tempo, os bits só precisam trocar o status dos seus estados, o qual os pesquisadores dizem ser uma maneira mais rápida e elegante de transferir dados. Eles inclusive acreditam que uma Internet totalmente quântica seja possível. Quero o futuro agora, tem como? [Time]