O último membro da série de câmeras M da Leica é um pouco diferente dos que vieram antes: a M Monochrom só tira fotos em preto e branco. A câmera full-frame de US$ 8 mil é destinada a entusiastas e/ou aqueles com contas bancárias fartas, e tem por objetivo explorar os benefícios de se ter um sensor monocromático dedicado (remover as cores de uma foto na pós-produção não é a mesma coisa).

A M Monochrom é uma câmera mirrorless estilo telemétrica, completa com um sensor CCD full-frame de 18 megapixels, até 10000 de ISO, armazenamento em cartões SD e um display de 2,5″. Muitos nerds de fotografia argumentam que um sensor P&B dedicado permite compor fotos mais detalhadas e precisas graças à desnecessidade de um filtro colorido e a habilidade de capturar mais luz. A câmera em si tem o design característico da Leica, com um padrão todo preto com bordas arredondadas no seu corpo. Uma lente Summicron 50mm f2 também apareceu junto à M Monochrom hoje pelo valor de US$ 7.200, quase o mesmo tanto da própria câmera. Uma galera do rangefinderforum está meio descrente com ela, dizendo que, por esse preço, ela deve ser a melhor lente de todas.

Leica X2.

Este não foi o único anúncio da Leica hoje. A Leica X2 também está entre nós com um sensor APS-C de 16 megapixels e lente de 24mm e abertura de f/2,8. A compacta tira fotos em proporções de 3:2 ou 16:9, as salva em cartão SD e mostra as suas fotos em uma tela de 2,5″. À sua escolha estão dois modelos de acabamento, um todo preto e outro preto e prata, por US$ 2 mil.

Também foi anunciada a Leica V-Lux 40, que traz um sensor de 16 megapixels, lente superzoom de 24-480 mm, GPS e tela sensível a toques de 3″ no corpo de uma compacta. É basicamente a mesma coisa da V-Lux 30, mas com mais zoom (20x contra 16x). Todas as câmeras já estão em pré-venda lá fora e devem ser lançadas no final do ano. [DP Review, 2, 3, 4]