Categorias

 

Social: redes sociais, mensagens intantâneas e videochamadas

Entretenimento: música, vídeo, fotos e livros

Jogos: dos básicos aos clássicos

Produtividade: notas, widgets, lista de tarefas e mais

Diversos: apps do Google, Wikipedia, uTorrent…



? topo

Social

Twitter: O app oficial do Twitter é bom o bastante para quase todo mundo. Além de oferecer um visual limpo, fácil de acompanhar a timeline e atualizar seu status, o Twitter para Android também tem o esperto recurso de arrastar para baixo para atualizar e o deslize lateral para tweets que revela ações possíveis para ele, como responder e retuitar. Gratuito.

Facebook: O Facebook está finalmente aceitável no Android e agora traz até alguns recursos únicos, como a rolagem lateral na página inicial das fotos dos amigos e a janela de notificações sobreposta. Gratuito.

 

Google+: É a porção móvel da maior aposta do Google no campo social. O app tem tudo: stream que mostra sobre o que seus amigos estão falando (como o Facebook), o Huddle que permite iniciar conversas em grupo (como o GroupMe) e até um sistema de envio automático para a nuvem das fotos tiradas com o smartphone (como o iCloud). Gratuito.

WhatsApp Messenger: É como o SMS, mas via Internet e com recursos bem poderosos como conversa em grupo e suporte a anexos. Traz notificações push para avisá-lo sobre novas mensagens e o “double check”, que confirma quando a pessoa na outra ponta leu o recado. Diferente de sistemas como BBM e iMessages, é multiplataforma — nem mesmo seus amigos com o jurássico S40 ficam de fora da conversa. Gratuito no primeiro ano, anuidade de US$ 0,99 depois disso.

IM+: Se o GTalk nativo do Android não for suficiente, o IM+ supre com sobras a lacuna. O app de bate-papo suporta um monte de protocolos, do Facebook ao Windows Live Messenger, passando por Skype, Jabber, Yahoo! e outros menos conhecidos. Ele conta ainda com o Beep, sistema exclusivo do próprio IM+, avisando se suas mensagens foram recebidas. A interface é personalizável e há suporte a tablets Android. Gratuito, com versão Pro livre de anúncios por US$ 4,99.

Tumblr: O Tumblr foi agraciado com uma nova interface que o torna tão fácil e divertido de usar quanto na versão web para desktops. Tudo na 2.0 é mais suave, simples e melhor acabado. Escrever um post é fácil (seja uma foto ou apenas um reblog) e alternar entre múltiplos blogs é tranquilo também. Gratuito.

Flickr: Há boas chances de você usar o Picasa estando no Android, mas o Flickr tem a vantagem de fazer as vezes de Instagram na plataforma. Todos os recursos normais do Flickr estão lá: galerias de contatos, envio de fotos, compartilhamento para outras redes sociais. O grande diferencial é que você pode, antes de compartilhar fotos tiradas com a câmera do smartphone, aplicar filtros diversos à imagem. Gratuito.

Tango: O Tango é a melhor forma de realizar vídeo chamadas para seus amigos, no Android ou iPhone, via Internet — 3G ou Wi-Fi. Gratuito.

 

Path: O Path é uma rede social exclusiva para dispositivos móveis (Android e iPhone) com os mesmos trejeitos do Facebook, Orkut e outras, mas com uma filosofia totalmente diferente. O ideal é aceitar/adicionar como amigo apenas gente conhecida, tanto pelo limite (150), quanto pela natureza das possibilidades de atualização — são coisas triviais e relativamente íntimas, incluindo a hora que você vai para a cama e “check-ins” automáticos em novas localidades visitadas. Gratuito.


? topo

Entretenimento

OiRdio: Um serviço de streaming de música “social”, onde você pode pegar o bom gosto musical dos seus amigos e ouvir exatamente o que eles ouvem. Para quem não tem conexão sempre disponível, é possível sincronizar músicas e playlists para acesso offline. Gratuito, mas requer assinatura mensal de R$ 14,90.

SoundHound: Qual é a música? O SoundHound é melhor e mais rápido que o velho programa do Silvio Santos, basta ativá-lo e colocar o smartphone próximo à fonte da música para que ele a identifique e informe o nome. E não só: ainda mostra as letras das músicas, clipes e permite compartilhar tudo isso em redes sociais. Gratuito; a versão ?, de US$ 4,99, traz identificações ilimitadas e widgets.

Google Play Music: O Google Music cobra seu preço para ser usado fora dos EUA: você precisará de um proxy para fazer seu cadastro e não poderá comprar músicas da loja virtual. Porém, o seu recurso de envio e acesso via nuvem das canções funciona e é sensacional. De quebra, vem um player melhor que o nativo do Android. Gratuito, requer proxy.

Netflix: O Netflix de bolso permite assistir aos mesmos filmes e seriados que o sistema oferece no computador e em videogames. Ele até se utiliza da sincronia da conta para continuar a ver um vídeo do ponto onde se parou em outro lugar. O streaming é suave no Wi-Fi, mais ou menos no 3G, mas ainda assim o app em si vale a pena. Gratuito para assinantes; assinatura custa R$14,99 ao mês.

DicePlayer: Um player de vídeo com aceleração via hardware é muito bem-vindo, principalmente em aparelhos incapazes de decodificar formatos como Matroska (.mkv) por padrão. O DicePlayer roda formatos menos ortodoxos em alta definição (720p) sem engasgos e com suporte a legenda. Antes de baixar, verifique se seu aparelho é compatível. Gratuito (com anúncios; a versão paga ad-free está temporariamente indisponível).

IMDb: Quem é aquele ator? Onde ele nasceu? Será que esse filme é bom? Essas e praticamente todas as suas outras dúvidas sobre cinema e TV são respondidas pelo app oficial do IMDb que é, basicamente, o site que todos conhecem formatado e otimizado para Android — o que é excelente. Gratuito.

Camera ZOOM FX: O app nativo da câmera do Android cumpre a sua função, mas passa vergonha perto do Camera ZOOM FX. De ajustes finos tradicionais a filtros em quantidades generosas (e ainda dá para baixar mais), o app expande as capacidades da câmera e dão muito controle ao fotógrafo de fim de semana. US$ 4,99.

Pano: O Pano é provavelmente o melhor app para criar fotos panorâmicas no Android. Capaz de fazer imagens de 360º usando até 16 fotos, seu algoritmo esperto faz a colagem e correção de alinhamento e balanço de cores automaticamente, além de ter a função resume (caso a produção de uma imagem seja interrompida) e guias semitransparentes para facilitar o acerto das fotos sequenciais. US$ 2,99.

Lapse It: A forma mais fácil de criar vídeos em time lapse no Android. O app permite configurar diversos parâmetros da gravação, como intervalo entre as imagens, agendamento e local de gravação (importante se a memória interna do seu for limitada). Gratuito, mas limitado a resolução de 240p; para maiores (até 720p, com 1080p prometido para breve), a versão paga sai por US$ 1,99.

Kindle: Só porque você não tem um Kindle não quer dizer que você não possa comprar e-books Kindle — ainda mais quando a Amazon tem um app para Android facílimo de usar. A guerra dos e-books está longe de acabar, mas ninguém o julgará por ficar do lado da Amazon. Gratuito.

Sketchbook Pro: Um deleite da Autodesk para quem gosta de desenhar. O Sketchbook Pro é uma tela à espera de grandes trabalhos artísticos. Conta com vários pincéis, desfazer/refazer e usa toda a tela do aparelho. Ah, e ainda é compatível com/adaptado para tablets Android. US$ 4,99.

MPC&VLC Remote: Se você tem um HTPC ou utiliza seu computador vez ou outra como um, este pequeno app trará mais conforto e comodidade às suas sessões de cinema doméstico — basta utilizar, no computador, o Media Player Classic ou o VLC como player. O app atua como um controle remoto e playlist remota e funciona via rede Wi-Fi. É tão legal e completo que até os botões físicos de volume passam a controlar o PC. Gratuito.

Plex: O Plex para Android é um complemento pra lá de interessante para o Plex Media Center, aplicação para HTPCs e servidores de mídia com versões para Windows e OS X. Com ele é possível executar, do smartphone ou tablet, vídeos, músicas e fotos salvos no computador. US$ 4,99.

DoggCatcher: O melhor app para acompanhar e ouvir podcasts no Android. Permite cadastrar feeds e encontrar programas dentro dele mesmo, marca episódios já ouvidos (inclusive lembra o ponto onde você parou de ouvir um dado episódio) e suporta feeds com autenticação (nome de usuário e senha). Não é dos apps mais bonitos, mas funciona muito bem. Trial, versão completa custa US$ 4,99.

Simple Last.FM Scrobbler: Até existe um app oficial do Last.FM para Android, mas se o que você deseja é ter apenas o scrobbler ativado, este pequeno app resolve de forma mais elegante, transparente e econômica. Ele suporta uma quantidade absurda de players de música e depois de configurado, trabalha em segundo plano sem jamais incomodar o usuário. Gratuito.

? topo

Jogos

Plants vs. Zombies: Quando o apocalipse zumbi chegar, a quem você recorrerá? Às plantas, claro! Ao menos é essa a ideia dos malucos da PopCap no divertidíssimo Plants vs. Zombies. O jogo é um tower defense simples e viciante com zumbis engraçadíssimos. US$ 2,99.

Angry Birds: O jogo de smartphone mais popular do mundo não o é sem um bom motivo. O joguinho consiste em arremessar pássaros coloridos com “poderes” diferentes em construções de madeira, pedra e vidro com o objetivo de destruir os porcos verdes. Simples e direto, com uma boa ajuda da velha física para tornar as coisas mais divertidas. Gratuito e com variações/versões, Angry Birds Rio e Angry Birds Seasons.

Asphalt 6: Adrenaline: A primeira coisa que chama atenção no último Asphalt são os belíssimos gráficos. Uma olhada mais atenta, porém, revela outras qualidades do jogo de corrida da Gameloft. Controles bacanas, sensação de velocidade muito boa e modos multiplayer local e online para até seis jogadores. O jogo é bem pesado, mas recompensa os smartphones e tablets capazes de rodá-lo com diversão de qualidade. US$ 0,99.

Cut The Rope: O visual bonitinho, quase infantil de Cut the Rope esconde um desafio dos grandes: alimentar o bicho esquisito com o doce cortando as cordas que o prendem e, se possível, pegando as estrelas no meio do caminho. O jogo exige precisão e raciocínio lógico para antever o caminho a ser percorrido. Já disse que os gráficos são muito bem feitos? US$ 0,99.

Fruit Ninja: Cortar frutas com a ponta dos dedos nunca foi tão divertido quanto em Fruit Ninja. Unindo a milenar técnica oriental com saudáveis e suculentas frutas, sua missão é simples: cortar as frutas, se possível fazendo combos, e evitar as bombas. Há cinco variações do jogo no Market; além da convencional para smartphones (paga, US$ 0,99), aparecem ainda a versão gratuita com anúncios, as THD gratuita e paga (US$ 2,99), ambas para tablets, e a Puss in Boots, temática do filme “O Gato de Botas” (US$ 0,99).

John NES: Se os jogos para Android não lhe empolgam, este emulador do clássico NES 8 bits, o Nintendinho, resolve o problema. Rápido, com opções de layout do “joystick”, suporte a tablets, salvamentos e screenshots, é um app bastante completo. US$ 2,99.

Tiny Tower: Realize o seu sonho de ser um empreiteiro e/ou síndico com Tiny Tower. Na prática o jogo é mais divertido do que a descrição aparenta. A sua missão é fazer um prédio crescer, literal e financeiramente, criando novos andares, trazendo novos moradores e definindo os estabelecimentos que serão criados no prédio. Quanto maior, melhor. Gratuito, requer Market Enabler para ser instalado. (Os jogos da Mobage estão disponíveis “em todos os países com a exceção de Brasil, Japão e Coreia do Sul”, diz a empresa no FAQ.)

Minecraft: Pocket Edition: Praticamente o mesmo Minecraft de Windows, agora na palma da mão. A versão para Android, embora otimizada para o Xperia PLAY, deve funcionar em outros modelos topo de linha — teste a demo antes. Na Pocket Edition é possível brincar com até 36 tipos de blocos/elementos, criar mundos multiplayer via rede Wi-Fi local e inclusive salvá-los no próprio smartphone/tablet para continuar jogando depois. US$ 6,99.

Doodle Jump: Doodle Jump é um daqueles joguinhos que mostram que não é preciso gráficos de ponta ou jogabilidade complexa para divertir. Ele usa apenas o acelerômetro e um toque na tela para movimentar o boneco e fazê-lo atirar nos inimigos, respectivamente. Sua missão? Ir o mais alto possível. US$ 0,99.

Triple Town: Apesar do visual, Triple Town é um puzzle pesado. O jogo oferece alguns elementos (arbustos, árvores, ursos e pedras) que devem ser combinados em três ou mais idênticos, gerando novas construções. O objetivo é construir edificações mais e mais complexas tendo que, ao mesmo tempo, lidar com os ursos — os ninjas são os mais chatos. Freemium, US$ 3,99 para desbloqueá-lo totalmente.

Flying Turtle: Este jogo subverte a ideia de que tartarugas são animais lentos: basta colocar o bichinho numa ladeira com o casco para baixo e a ele se torna muito, mas muito rápido. Em Flying Turtle o jogador deve, segurando o dedo na tela nos momentos certos, aproveitar o embalo para levar a tartaruga o mais longe possível. Gameplay simples e divertido. Gratuito.

? topo

Produtividade

LauncherPro: Para quem não gosta do Android stock ou da personalização da fabricante, os launchers do Android são a saída para customizar o sistema de forma simples e rápida. O LauncherPro expande as home screens para até sete, traz um app drawer redesenhado e torna as animações mais suaves e diferentes. Gratuito.

Google Reader: O app para Android do Google Reader é quase melhor que o webapp para desktops. O agregador de feeds do Google permite acompanhar sites, blogs e qualquer outro sistema que tenha um RSS de forma organizada e fácil. Gratuito.

Google Docs: O app nativo do Google Docs permite criar, editar e compartilhar os mesmos arquivos da versão web. Há várias limitações, mas no geral ele cumpre bem o seu papel de suíte de escritório. De quebra, ainda conta com função OCR que converte imagens em documentos, o que é ótimo para poupar a digitação. Otimizado para tablets também. Gratuito.

SwiftKey X: O melhor teclado alternativo para Android detém esse título pela poderosa função de prever palavras baseado no seu histórico não só com o teclado, mas em redes sociais e Gmail. O SwiftKey X ainda permite alternar entre modos “preciso” e “rápido” e traz outros truques para agilizar a escrita e diminuir a incidência de erros durante a digitação. US$ 3,99.

Beautiful Widgets: Coletânea de widgets diversos, com previsão do tempo, data e controles de gerenciamento do smartphone. Além dos (belos) widgets nativos, ainda é possível baixar montes de skins. O app também é otimizado para tablets, trazendo alguns widgets grandes para uso em altas resoluções. US$ 2,99.

Notepad: Este Notepad lembra muito o homônimo do Windows: é simples e rápido. Ele não tem recursos avançados, como sincronia com a nuvem, widgets ou formatação, mas é rápido. Sério, é muito rápido. Excelente para tomar notas temporárias, anotar recados ou qualquer outra informação simples. Gratuito.

Evernote: Se você precisa de mais recursos em um tomador de notas, o Evernote é a (poderosa) opção. Além de texto, ele permite salvar imagens, áudio e subir arquivos para a nuvem, e tudo fica acessível a partir de qualquer dispositivo com acesso à web ou com um dos vários apps do serviço. Gratuito.

Spool: Na falta do Instapaper para Android, o Spool supre bem a lacuna. Este app é do tipo “ler depois”; você salva páginas web no computador, através de uma extensão ou bookmarklet, e sincroniza esses textos no smartphone ou tablet para ler depois, inclusive offline. Diferente do Instapaper, o Spool tem a capacidade de sincronizar vídeos. Gratuito.

Dropbox: O serviço de armazenamento na nuvem oferece um app simples, bonito e fácil de usar. Por ele é possível navegar pelos arquivos hospedados online, fazer streaming de vídeos e fotos, enviar arquivos para a sua conta e marcar quaisquer deles para acesso offline. Gratuito.

Barcode Scanner: Um scanner de códigos QR e UPC, simples, direto e eficaz. Além disso, ainda permite “exportar” via código QR contatos, apps e bookmarks; basta selecionar o item a ser compartilhado e o código surge na tela. Quase um NFC das cavernas. Gratuito.

Tasker: Praticamente um Automator para Android, o Tasker oferece um monte de gatilhos, tarefas, cenários e ações para automatizar o seu smartphone. Baseado num esquema condicional (“se isso, então aquilo”), ele serve de atalho para zilhões de tarefas que fazemos todos os dias (ou não), economizando tempo e toques na tela. US$ 6,99.

Astro File Manager: Sistemas móveis se caracterizam, entre outras coisas, por livrar o usuário da metáfora/organização de arquivos em árvores. Entretanto, há diversos casos onde esse estilo “arcaico” agiliza tarefas e encurta caminhos até arquivos específicos. Além de ser um “Explorer para Android”, o Astro Backup, serviço complementar opcional, permite backup de arquivos na nuvem e recuperação de itens apagados a qualquer tempo. Gratuito, com versão livre de anúncios por US$ 3,99.

3G Watchdog: App bastante completo para gerenciar o uso da rede, tanto Wi-Fi, quanto móvel (3G/EDGE). Na configuração do 3G Watchdog o usuário define a cota do seu plano de dados e define alertas que o app exibe ao extrapolar o limite máximo. Com relatórios bem completos e fácil de usar, é o melhor amigo de quem não quiser ficar na mão — seja com uma conta alta, seja com a velocidade limitada. Gratuito, com versão Pro recheada de recursos extras por US$ 2,99.

Any.DO: Listas de tarefas com elegância no Android é com o Any.DO. O app é muito bonito e bem feito, além de abusar de gestos e recursos interessantes para a entrada e gerenciamento de dados. Sincroniza com o Google Tasks e tem duas opções de cores, clara e escura. Gratuito.

APN Brasil: O acesso móvel via smartphones se dá pela configuração dos APNs (Acess Point Names). Em alguns aparelhos, seja por incompetência da operadora, ou algum bug bizarro e misterioso, a configuração padrão simplesmente… não funciona. Este pequeno app desenvolvido por Luis Miguel Vitela configura qualquer Android automaticamente e restabelece o acesso via 3G/EDGE/GPRS. Simples e eficiente. Gratuito, com versão Pro (US$ 0,99) que promete economizar bateria cortando a conexão quando o aparelho estiver em stand by.

AirDroid: Diga adeus ao cabo USB com o AirDroid. Pela rede wireless da sua casa ou empresa, passa a ser possível acessar, do navegador de um computador convencional, o smartphone Android. Além de gerenciar arquivos, a conexão permite gerenciar mensagens SMS, contatos, instalar e desinstalar apps, ouvir música, além de permitir a visualização de um punhado de informações do aparelho. Gratuito.

StopWatch & Timer: Simples e eficaz cronômetro e timer, o Stopwatch & Timer faz exatamente o que se propõe a fazer: contar o tempo, com o bônus de possibilitar a marcação de voltas e exibir, na barra de status do sistema, um pequeno ícone dinâmico que avisa quantos minutos já transcorreram. Gratuito, com versão Plus (US$ 2,99) cheia de recursos extras.

? topo

Diversos

Flash: Um monte de gente detesta o Flash, mas há situações onde ele se mostra útil e, na balança contra o gasto extra de bateria, sagra-se vitorioso. Para as situações onde uma página web requer o plugin da Adobe para ser exibida corretamente, é bom tê-lo por perto — ainda que inativo, sendo usado apenas sob demanda. Gratuito.

Google Earth: Quem tem um smartphone com tela grande ou tablet precisa instalar o Google Earth. Navegar pelo globo terrestre com os dedos é uma experiência pra lá de legal. Você tem o mundo na ponta dos dedos. O que pode ser mais legal do que isso? Gratuito.

Google Goggles: Ter o Goggles instalado no Android é como ter um pedacinho da visão do Robocop. Aponte a câmera do smartphone com o app aberto para qualquer coisa e o sistema consultará o Google e lhe devolverá informações, sites e preços (quando convir) do objeto em foco. Parece improvável, mas a detecção e o reconhecimento de objetos são incrivelmente bons. Gratuito.

Aldiko: O e-reader completo e definitivo para Android. O Aldiko é capaz de abrir arquivos ePub, PDF e até mesmo documentos com DRM da Adobe, usado pela maioria das lojas virtuais brasileiras. Ele organiza os arquivos em prateleiras e permite formatar as fontes de diversas maneiras. Suporta tablets também. Gratuito.

Wikipedia: O app oficial da Wikipédia faz o que dele se espera (exibir artigos da enciclopédia), mas vai além. Com ele dá para salvar artigos para leitura posterior offline, encontrar artigos de assuntos próximos com o auxílio do GPS, compartilhar artigos em redes sociais e tudo isso com a opção de tela cheia. Gratuito.

Endomondo: Atletas profissionais ou amadores que quiserem mensurar seu desempenho nas sessões de exercícios, especialmente corrida/caminhada, têm no Endomondo um sistema completo para tal. Com a ajuda do GPS, ele monitora o trajeto, velocidade média, calorias gastas e outros detalhes. O usuário pode andar a esmo e deixar o app contabilizar seu desempenho ou pré-definir metas, como correr tantos quilômetros ou por tantos minutos. Como é uma rede social, há diversos desafios propostos pelo serviço e entre usuários. Gratuito, com versão Pro (US$ 3,99) com gráficos avançados, modo de economia de energia e outros recursos.

Google Tradutor: Ele… traduz palavras, escritas ou ditas no microfone do smartphone, em 63 idiomas. Um dos recursos mais legais é o modo conversação, que faz as vezes de tradutor em tempo real e possibilita a comunicação entre duas pessoas que falem idiomas diferentes. Quase como em Star Trek. Gratuito.

uTorrent Remote: Não é um cliente de BitTorrent, mas um controlador para o cliente de BitTorrent instalado e rodando no seu computador. O Remote funciona com o uTorrent e o BitTorrent oficial e acessa a lista de espera desses programas. Permite pausar, parar ou continuar downloads e até acrescentar novos arquivos à fila. Gratuito.

 

Usuários de iPhone e iPad, sem pânico: publicaremos, em breve, a lista essencial para os aparelhos com iOS.