O Uber tem insistido há um tempo de que é uma simples empresa de tecnologia, não um serviço de motoristas. Pois bem, uma nova legislação ajuda a companhia a embasar juridicamente seu crescente império corporativo. Adivinhe qual empresa ajudou a escrever esta lei de Ohio. Adivinhe. Adivinhe. Adivinhe. Adivinhe. Adivinhe.

Da Reuters

Em Ohio, o representante do estado Bob Hackett disse que Uber, Lyft, empresas de táxi e outras partes envolvidas ajudaram na elaboração da lei.

Chegou ao ponto de o Uber enviar 5 representantes a um encontro com membros da indústria de seguros para negociar os termos que seriam usados na legislação, disse Hackett.

Isto é a democracia agindo.

A lei de Ohio, como uma outra que está em tramitação na Flórida, classifica os motoristas do Uber como autônomos, dando a companhia uma forte e controversa posição para embasar suas atividades nesses estados. As leis de Ohio e Florida lembram leis já aprovadas em Indiana, Arkansas e Carolina do Norte, que categorizam motoristas do Uber da mesma forma.

[Reuters]

Foto do topo: AP