Daniel Petric atirou nos pais – matando sua mãe – depois de eles tomarem seu Halo 3, disse a acusação no julgamento de homicídio do jovem de 17 anos.

O adolescente, que tinha 16 na época, fora proibido de jogar Halo 3, mas fugiu de casa e comprou o game. Na volta, foi pego pelos pais, e seu pai Mark colocou o jogo em um cofre – o mesmo no qual ele guardava uma pistola 9 mm.

Petric conseguiu recuperar o game e pegou a arma. Segundo seu pai, o jovem entrou na sala e perguntou-lhes: “Podem fechar seus olhos? Tenho uma surpresa para vocês”.

Nesse momento Petric teria atirado na cabeça de seu pai e na de sua mãe, Susan, que morreu.

Os advogados de Petric deram uma declaração inicial em que diziam que seu cliente sofreu uma grave infecção estafilocócica e ficou internado em casa por um ano sem nada para fazer, só vendo TV e jogando video game.

Ultimamente, parece haver muitas tragédias envolvendo games. [Cleveland via Kotaku]