Desde o início o Instagram é uma rede social móvel, totalmente funcional apenas em smartphones — primeiro só no iPhone, depois no Android também. Na web só aparecia uma página simples, com a foto, descrição e curtidas e comentários dos seus contatos. Era uma página estática, onde não rolava interação. Não mais.

Sem alarde, o Instagram mudou a página web que exibe fotos, essa que surge no Twitter, Facebook e outras redes sociais (exemplo). Com cores mais claras e unificadas com a seção de perfis e configurações do serviço, por ela agora é possível comentar e curtir as fotos dos outros. É mais cômodo para quando se está no PC — quantas fotos de bolinhos e rostos bonitos eu não deixei de curtir por estar longe do celular?

A mudança é mais do que visual ou funcional, é quase filosófica. Antes, a web era só uma vitrine meio feinha para os “não iniciados” ao Instagram. Agora, ganha mais importância. Reflexo da aquisição do Facebook? Expansão natural do Instagram para outros meios? Ressalte-se que apenas isso muda; ainda não existe um perfil na web ou formas de navegar por outras fotos — para tanto é preciso recorrer a serviços de terceiros, como o (ótimo) Statigr.am. [@miekd via The Next Web]