Hoje é um belo dia para o espaço aéreo. A Airlander 10, maior aeronave do mundo (também conhecida como “bunda voadora”), foi consertada e está pronta para levantar voo novamente. Ela sofreu um pequeno acidente em agosto do ano passado, quando fez seu segundo teste.

• A maior aeronave do mundo fez o seu primeiro voo, e ela tem um formato bem curioso
• A maior aeronave do mundo pode lançar uma nova era de dirigíveis

De acordo com o comunicado da Hybrid Air Vehicles, empresa responsável pela Airlander 10, “todos os grandes reparos estruturais estão completos”, embora a companhia não tenha anunciado uma data exata para o próximo voo.

Em seu segundo voo, a aeronave teve problemas quando estava aterrissando, o que acabou danificando o cockpit e muitos dos equipamentos do painel. A tripulação teve sorte e ninguém saiu ferido.

A HVA também comentou no comunicado que a causa do acidente foi “completamente compreendida“, embora eles não tenham explicado qual foi o problema. A nota também diz que os “testes rigorosos” irão voltar e estão preparando o próximo voo.

A Airlander 10 foi originalmente desenvolvida pelo exército dos Estados Unidos. Aparentemente, eles queriam usar a bunda voadora incrivelmente chamativa para realizar uma “vigilância no Afeganistão”. Hoje em dia, os testes são feitos no Reino Unido.

Ao contrário de outras grandes aeronaves – como, por exemplo, a Hindenburg – a Airlander 10 usa hélio para se manter no ar. De acordo com a Hybrid Air Vehicles, ela consegue resistir a “diversos buracos de bala” e operar “em qualquer condição climática”. O veículo pode ser usado para pesquisas acadêmicas e transportes, inclusive para lugares remotos.

[Ars Technica]

Imagem do topo: Getty




Com 90 m de comprimento, a Airlander 10 é um dirigível 25% maior que um Boeing 747. O volume dele é de cerca de 38 milhões de metros cúbicos, pode atingir mais de 6.000 metros de altura e voar a 144 km/h. Nesta semana, a aeronave foi o seu primeiro voo. Saiba mais aqui.