Aparentemente, o Rio de Janeiro entrou na rota mundial dos alienígenas. Ou, pelo menos, dos seres que fazem coisas meio complicadas de entender.

Nos últimos dias, alguns dos principais pontos da cidade começaram a exibir símbolos esquisitões, como o Leme e o Pão de Açúcar. Porém, não dava para ver nem de onde vinham nem exatamente o que eram.

Diferente de outras grandes especulações, como os desenhos gigantes feitos em plantações mundo afora, essas aparições ficavam um tempo na pedra para desaparecer logo em seguida. A única pista é uma hashtag: #WINNERTAKESEARTH. O que mostra que, se forem óvnis, eles também são viciados em redes sociais. Talvez em Candy Crush. E nem sejam tão verdes assim.


Agora, o que continua nos intrigando é o seguinte: talvez os ETs queiram dar algum recado sobre o debate das biografias, o resgate dos cães beagles ou se unir aos black blocs para, sei lá, preparar uma invasão mascarada no planeta. Nós, realmente, não sabemos. Mas nos damos o direito de especular.

Depois do fracasso do ET Bilu e sua espetacular frase “Apenas que busquem mais conhecimento”, talvez os novos óvnis tenham tido um curso de redes sociais e de relacionamento com a imprensa. Estão profissionalizando seus métodos de abordagem.

Ou talvez, depois de empregar hordas de trolls alienígenas para enlouquecer os humanos que freqüentam sites de notícias, os ETs tenham preferido fazer alguma coisa menos letal – afinal, há casos terríveis de pessoas que batem a cabeça contra as telas após ler uma série de comentários absurdos.  Comentários de notícias matam pessoas, e, aparentemente, os ETs não sabiam desses efeitos terríveis quando começaram com essa estratégia. Dominar é uma coisa. Usar troll é bem diferente (quem sabe exista uma Convenção de Genebra dos aliens?)

Enfim. Houston, we have a problem. Talvez os alienígenas queiram, simplesmente, dizer que eles vão vir para a Copa do Mundo. É. Imagina na Copa