Que fique claro: a Intel ainda é a maior empresa no mercado de processadores. Mas ela vem mostrando sinais de enfraquecimento: a AMD vende seus chips a preços consistentemente menores, e a briga atual da Intel com a Nvidia sobre placas de vídeo levou até a Apple a testar chipsets da AMD em laboratório. Então agora é um ótimo momento para a AMD fincar uma bandeira, declarando um novo marco.

E é isso, basicamente, que eles estão fazendo. Este ano, chips da AMD estarão presentes em 109 modelos de notebooks comuns, em 26 notebooks ultrafinos e em mais desktops do que nunca.

Em termos de desempenho, a plataforma para notebooks ultraleves da AMD para 2010 (com os processadores Turion II Neo dual core, Athlon II Neo dual core e Athlon II Neo) consegue até oito horas de duração de bateria e terá suporte a memória DDR3, DirectX 10.1 e é compatível com a placa ATI Radeon HD 5400 ou a integrada Radeon 4200. Os processadores para notebooks comuns (Athlon II dual-core, Turion II dual-core, Phenom II dual-core e Phenom II triple-core e quad-core) têm suporte a reprodução de Blu-ray, gráficos DirectX 11, e performance do disco rígido 60% melhor, comparado a concorrentes.

Sim, a Intel ainda terá processadores com melhor duração de bateria, e em quase qualquer métrica terá desempenho melhor que os processadores da AMD. Mas se você não se importa que um programa abra meio segundo mais devagar — talvez você se importe, talvez não — dá pra economizar uma boa grana comprando AMD. Agora, a relação desempenho vs. preço ficou ainda mais vantajosa para você. Veja o release completo aqui: [BusinessWire]