Depois de ser disponibilizado para desenvolvedores em março e então via um beta público em maio, a oitava grande atualização do sistema operacional Android é lançada hoje, com o Google revelando o que o misterioso O significava: Oreo.

Em 2009, o Google nomeou o então Android 1.5 com o delicioso codinome Cupcake, e desde então a companhia mantem a nomear sua plataforma mobile com o nome de doces. Os títulos eram genéricos até 2013, quando o Android recebeu o nome KitKat e desde então a empresa transforma a revelação oficial em um mistério anual.

O nome Oreo talvez seja a característica mais interessante do Android 8.0, mas ele também traz algumas outras notórias novidades que fazem valer a atualização:

  • Picture-in-picture
    • Utilize o celular enquanto assiste vídeos no Netflix, Youtube ou até mesmo faça uma ligação em vídeo simultaneamente por meio de uma janela menor redimensionável na própria tela.
  • Android Instant Apps
    • Utilize apps sem a necessidade de baixá-los.
  • Pontos de notificação
    • Precione os pontos sob os aplicativos para abrir e interagir mais rapidamente com as notificações

O Android Oreo traz também um novo sistema que detecta e remove aplicativos prejudiciais, um app para localizar, bloquear e apagar o dispositivo remotamente, melhorias na vida útil da bateria que limitam o que aplicativos podem fazer no background e a possibilidade de compartilhar arquivos por wi-fi mesmo sem uma conexão à internet.

As configurações da plataforma  também foram completamente renovadas na atualização, para que as vastas opções não assustem novos usuários, mas também deixem mais fácil de encontrar as opções que usuários experientes estão buscando.

Muitas das atualizações talvez não sejam imediatamente notadas pelos usuários que fizerem o upgrade, pelo menos até reiniciarem seus dispositivos, já que o Android Oreo inicia duas vezes mais rápido dependendo do hardware do seu aparelho.

A versão final do Android Oreo será disponibilizada para desenvolvedores hoje, mas nós teremos de esperar a atualização de cada operadora, que adiciona suas próprias funções e customizações no software — levando em consideração que o seu dispositivo é elegível e pode rodar o Android 8.0. Caso você tenha um dos celulares do Google, como o Pixel ou o Nexus, que rodam a versão mais limpa e básica do Android, você será um dos primeiros a receber o Oreo.

Mas se o seu celular tem funções e características próprias da operadora, pode ser que a atualização demore diversos meses para chegar ao seu aparelho. O Android Nougat, a atualização anterior da plataforma, foi lançada há um ano e está disponível para apenas 14% dos celulares Android no mercado. Então, enquanto finalmente sabemos o que o ‘O’ significa, a espera pelo sistema ainda está só começando.

[Android]