Como anda a disputa Android vs. iOS? E Facebook contra Google+? A Appcelerator divulgou os resultados de uma pesquisa feita com mais de dois mil desenvolvedores que dá uma boa noção do que esperar em termos de apps e funções em dispositivos móveis para 2012. Enquanto algumas marcas históricas se mantiveram no topo, outras meio desacreditadas surpreenderam.

Todos querem HTML5!A pesquisa foi feita em duas partes, uma no final de janeiro com 2173 desenvolvedores de apps móveis, e outra em meados de fevereiro com uma amostragem reduzida, de apenas 484. O objetivo da Appcelerator era saber quais as tendências mais fortes no desenvolvimento de apps para 2012 e, sem muita cerimônia, este tem tudo para ser o ano do HTML5. 79% dos desenvolvedores consultados disseram que pretendem integrar, de alguma forma, a nova linguagem às suas criações.

Como não dá para falar de apps móveis sem chegar às plataformas, as intenções dos entrevistados nesse aspecto também foram questionadas. Sem surpresas, o iOS continua reinando soberano: 89% planejam apps para iPhone e 88% para iPad. O Android segue perto, com 79% bem intencionados desenvolvedores afim de escrever apps para smartphones com o sistema do Google e 66% interessados nos tablets Android, mas esses números são menores que os do trimestre anterior — e o tombo foi maior nos smartphones, algo próximo de ~5 pontos percentuais.

Ranking de interesse em plataformas móveis por desenvolvedores.

Se nos sistemas operacionais móveis a situação se manteve estável, nas redes sociais, surpresa, surpresa, o Google+ tem todo o interesse dos desenvolvedores. Perguntados sobre qual rede desempenhará papel mais importante na estratégia social de suas empresas, impressionantes 39% deles responderam Google+, atribuindo à base instalada de usuários de produtos Google, capacidade da empresa integrar a rede ao Android, facilidade de uso das APIs e ritmo de inovação mais acelerado as principais justificativas para a aposta. Quem ficou do lado do Facebook (61%) disse que a rede do Zuck se manterá na liderança pela enorme base instalada de usuários e o fato de já estar integrado a um punhado de outros sites, apps e serviços.

Facebook vs. Google+.

E os 450 milhões de usuários móveis do Facebook, onde ficam?

O dado seguinte da pesquisa demonstra que há muito espaço para o crescimento de redes sociais em apps móveis. 61% dos desenvolvedores disseram que ainda precisam entender melhor as ferramentas e funcionamento delas nos ambientes em que trabalham. Também sobram dúvidas quanto às estratégias de integração (51%) e canais de marketing e descoberta (46%). Esse último ponto se reflete no uso de redes sociais por parte dos desenvolvedores: o grafo social, uma das maiores virtudes do Facebook, não está nem entre as cinco prioridades de quem cria apps para smartphones na hora de colocar a mão na massa.

O relatório completo tem 18 páginas, está em inglês e pode ser baixado gratuitamente, mediante o preenchimento de um simples formulário, no link ao lado. [Appcelerator]