Primeiro o Galaxy Tab 10.1, agora o Galaxy Nexus. A Apple conseguiu, pela segunda vez no mês, convencer a Justiça a interromper as vendas de um produto concorrente da Samsung devido a violação de patentes.

A juíza distrital Lucy Koh decidiu a favor da Apple ontem à noite, concedendo uma ordem preliminar contra o smartphone da Samsung criado em parceria com o Google. Para Koh, o Galaxy Nexus viola a patente ’604, ligada a funções centrais de busca e voz. O analista de patentes Florian Mueller diz que esta é uma patente de busca unificada, provavelmente ligada à Siri.

A Apple ainda acusa a Samsung de violar outras três patentes – deslize para destravar, correção automática na digitação e “data tapping” – mas a decisão judicial se refere apenas à patente de busca. Isto, no entanto, pode mudar. Segundo a juíza:

Como discutido acima, a Apple vem mostrando uma probabilidade de prevalecer no mérito de todas as quatro de suas diversas patentes. A Apple ainda mostrou uma probabilidade de dano irreparável atribuível à Samsung violar a Patente ’604 se a ordem preliminar não for emitida. A Samsung, pelo contrário, não apresenta qualquer prova de qual dificuldade terá se for emitida a ordem preliminar.

A decisão entra em efeito depois que a Apple depositar US$95,6 milhões em garantia, para cobrir o prejuízo da Samsung caso a decisão seja revertida. A Samsung havia dito que o Galaxy Nexus foi pensado para evitar qualquer violação de patente.

Koh emitiu uma decisão semelhante na semana passada, dizendo que o Galaxy Tab 10.1 viola outra patente da Apple, e impedindo que ele seja vendido nos EUA. A Samsung deve recorrer da decisão. [All Things D; FOSS Patents via Engadget]