Uma série de atentados coordenados deixou, no mínimo, 60 mortos em Paris, França, segundo a CNN e a polícia local. Cerca de 100 pessoas foram tomadas como reféns na casa de shows Le Bataclan Music Hall. As primeiras imagens estão chegando, ao vivo, pelas redes sociais, como Twitter, Vine e Periscope.

(Imagem do topo: Associated Press)

O Twitter criou um Moment, seção especial para coberturas ao vivo, para acompanhar os acontecimentos.


No Stade de France, onde acontecia um amistoso entre as seleções França e Alemanha, várias pessoas invadiram o gramado depois do fim da partida:

Uma das explosões pode ser ouvida durante a transmissão do jogo de futebol:

>>> Stade de France virou refúgio dos torcedores em noite de terror em Paris O usuário Stephane Hannache fez vídeos no Periscope sobre o sequestro de reféns na casa de shows Bataclan:

O jornalista Marc Leplogeon publicou foto dos militares no local de um dos atentados:

Outro usuário do Twitter publicou um vídeo com os primeiros instantes após a explosão próxima ao Stade de France:

Além das imagens, moradores da cidade estão se mobilizando pelo Twitter com a hashtag #PorteOuverte (portas abertas) para oferecer abrigo a quem está na rua.

O Facebook disponibilizou o Safety Check para quem está na cidade avisar seus amigos e familiares que está bem. A rede social também publica atualizações oficiais de autoridades ou conteúdos de usuários pela página FBNewsWire. O YouTube conta com uma iniciativa parecida, porém, as informações são postadas na conta do Twitter YouTube NewsWire.

Segundo a AP, a polícia parisiense invadiu a casa de shows Bataclan. Dois sequestradores foram mortos:

Segundo a AFP e a polícia francesa, são cerca de 100 mortos na casa de show:

Ao todo, já foram contabilizadas pelo menos 120 mortes nessa noite de atentados:

 

As informações estão surgindo aos poucos, à medida que os acontecimentos se desenrolam. Atualizaremos este post em breve com mais detalhes.

Atualizado às 23h16 (horário de Brasília).