Na madrugada de domingo para segunda, aconteceu algo horrível na fábrica da Samsung em Campinas (SP): criminosos fortemente armados invadiram o local, fizeram 200 funcionários de reféns, e levaram sete caminhões próprios para roubarem produtos da empresa.

Segundo o G1, a invasão aconteceu por volta da meia-noite: funcionários da Samsung foram rendidos em uma estrada, e os criminosos entraram na fábrica usando seus crachás de identificação. Então 20 bandidos renderam os seguranças e os vigias da portaria usando metralhadoras e fuzis.

O R7 diz que eles então renderam os funcionários e pediram para tirar a bateria dos celulares – assim ninguém chamaria a polícia. Os ladrões ficaram cerca de três horas dentro da fábrica. A carga roubada teria valor estimado de R$ 80 milhões, composta principalmente de smartphones e tablets.

A polícia diz que há uma quadrilha especializada no roubo de eletrônicos em SP. Em outubro, criminosos armados roubaram uma carga avaliada em R$ 1,3 milhão de notebooks da LG – mas nesse caso, o assalto foi a um caminhão já na rodovia Dutra.

Nas estradas de São Paulo próximas a fábricas de eletroeletrônicos, o roubo de cargas se torna cada vez mais comum. Em 2013, o número pulou para 81, aumento de 47% em relação ao ano anterior. No ano passado, o governador Geraldo Alckmin prometeu uma ação especial em Campinas contra roubos de carga na região.

Funcionários da Samsung dizem ao G1 que já voltaram ao trabalho. Até agora, ninguém foi preso. [G1 e R7; valeu, Moisés!]

Atualizado às 13h25