Uma equipe de astrônomos da Yale se deu muito bem recentemente. Na tentativa de ver partes do espaço que nossos telescópios tradicionais não conseguem ver, eles juntaram oito lentes telefoto e criaram um pequeno conjunto caseiro. E, graças a essa invenção, eles rapidamente descobriram sete novas galáxias.

“Esses são os mesmos tipos de lentes usados em eventos esportivos como a Copa do Mundo. Decidimos apontá-las para cima,” diz Pieter van Dokkum, diretor do departamento de astronomia de Yale, e um dos responsáveis pelo design do telescópio. A equipe decidiu chamar a invenção de Dragonfly Telephoto Array, já que ela lembra os olhos de libélulas (em inglês, o inseto é chamado de dragonfly). O telescópio usa um revestimento especial que suprime a luz espalhada internamente e torna mais fácil ver luz difusa de novas galáxias anãs.

A equipe de Yale espera que esse novo telescópio ajude na descoberta de diversos novos tipos de corpos celestes desconhecidos, incluindo detritos causados por galáxias que colidiram tempos atrás. Em resumo, não precisamos explodir montanhas na América do Sul para fazer novas descobertas incríveis. [Yale]

Imagens via Yale