O avião espacial cheio de segredos X-37B, da Força Aérea dos Estados Unidos, voltou à Terra em maio deste ano, depois de dois anos misteriosos em órbita. Ninguém sabe o que ele estava fazendo lá, já que a missão é altamente confidencial, mas ele está voltando à órbita nesta quinta-feira (6). E, desta vez, com uma ajudinha da SpaceX.

• Elon Musk revela o novo traje espacial lustroso da SpaceX
• Reveja algumas incríveis fotos das missões Voyager

Sim, o Boeing X-37B, não tripulado, completou quatro missões e passou um total de 2.085 dias em órbita. Mas esta é a primeira missão em que ele não será lançado de um foguete Atlas 5. Em vez disso, o lançamento de agora será em um foguete Falcon 9, da SpaceX.

A SpaceX passou a ser autorizada a lançar cargas úteis militares norte-americanas em 2015 e, além de levar esse avião espacial para a órbita, a empresa vai lançar satélites para a Força Aérea dos Estados Unidos em 2018.

O Veículo de Teste Orbital X-37B (OTV-5) está sendo preparado no Centro Espacial Kennedy, para seu lançamento em 7 de setembro de 2017 (Boeing)

“A capacidade de lançar o Veículo de Teste Orbital em múltiplas plataformas vai garantir uma capacidade de lançamento robusta para nossos designers experimentais”, disse Randy Walden, diretor do Escritório de Capacidades Rápidas da Força Aérea norte-americana, em um comunicado ainda em junho sobre a parceria com a SpaceX.

“Estamos empolgados com essa nova parceria para criar opções de lançamento responsivas e flexíveis e confiamos na capacidade da SpaceX de oferecer um acesso garantido e seguro ao espaço para o programa X-37B”, continuou Walden.

Como aponta o Space Coast Daily, quando o avião espacial pousou no Centro Espacial Kennedy em maio, essa foi a primeira vez que isso aconteceu no local desde o último voo da nave espacial Atlantis, há seis anos. Missões de avião espacial anteriores foram operadas a partir da Base Edwards da Força Aérea, na Califórnia, mas agora tudo foi transferido para a Flórida.

Trecho do Space Coast Daily:

Três missões anteriores da X-7B foram concluídas na Base Edwards da Força Aérea, na Califórnia. Mas a Força Aérea agora mantém um dos três antigos hangares na KSC para o programa X-37B, permitindo ao avião espacial construído pela Boeing ser lançado, pousar e ser renovado no mesmo porto espacial.

Assim como em missões anteriores, não temos ideia do que o avião espacial não tripulado irá fazer, nem por quanto tempo ficará em órbita. Mas com tudo de ruim que tem acontecido aqui na Terra, não o culpamos por querer fugir por um tempo. Se partir por mais dois anos, isso o colocaria de volta ao nosso planeta em torno de setembro de 2019. Com sorte, teremos resolvido algumas coisas até lá.

Todas as imagens: Boeing