Independente da veracidade do boato, eles precisam de algum tipo de método de separar o joio do trigo. Tá uma bagunça aquela loja, cheio de aplicativos de merda. Não dá pra mexer atualmente em mais de 15 mil aplicativos, então como vamos conseguir fuçar neles, quando forem mais de 50 mil aplicativos daqui a dois anos? Impossível.

O ideia por trás deste boato é que aplicativos gratuitos ou muito baratos têm sido mais bem-sucedidos que seus colegas mais caros da App Store, assim uma seção “premium” poderia resultar em lucros mais encorpados para os desenvolvedores. Além disso, isto há de combinar com todo aquele sensacionalismo sobre o iPhone ser o próximo grande sistema de jogo, já que dizem que estes novos aplicativos de homens ricos são em sua maioria jogos.

Temos certeza de que haverá uma variedade maior de preço de aplicativos nos anos que virão, mas no momento não conseguimos pensar em um motivo para uma seção separada com base no preço. Além disso, nenhum desenvolvedor confirmaria tal coisa, então até ouvirmos alguma posição oficial, este boato vai continuar sendo um boato. [pocketgamer via Wired]