A Luta contra o câncer vai ficar cada vez mais futurista com esta nova técnica criada por pesquisadores da Universidade da Geórgia. A ciência por trás dela é um pouco complicada, mas podemos dizer que é futurista. Envolve lasers e nanopartículas.

Persuadir o sistema imunológico para combater o câncer é uma área de interesse para pesquisas de câncer, e este tratamento não é muito diferente disso. Neste experimento, os pesquisadores da Georgie enviaram um exército de nanopartículas para uma placa de petri cheia de células de câncer de mama. As nanopartículas então invadiram as células, mirando a mitocôndria, onde elas se energizaram e esperaram. Os pesquisadores então atingiram as nanopartículas com um laser que pode penetrar o tecido, ativando-as e sufocando as células cancerígenas da sua fonte de energia.

Depois de mortas, as células de câncer se tornam alvos prioritários do sistema imunológico do nosso corpo. As células cancerígenas atraem células dendríticas, que sinalizam para o resto do sistema imunológico atacar, explicou Shanta Dhar, co-autor do artigo sobre o novo tratamento. “Células dendríticas reconhecem o câncer como algo de fora e começam a produzir níveis altos de interferon-gama, que alerta o resto do sistema imunológico sobre a presença de fora e envia sinais para ataque. Nós basicamente usamos o câncer contra ele mesmo.” Com lasers.

Este não é o primeiro tratamento contra o câncer que usa nanopartículas para o trabalho sujo, mas a introdução de lasers é nova. As nanopartículas costumam ser usadas para enviar drogas, especialmente as altamente tóxicas, diretamente para as células cancerígenas, e um método descrito no começo do ano usa até nanopartículas de ouro, o que suspeito que seja bastante caro. Cientistas também já usaram nanopartículas para impedir o espalhamento do câncer. Mas lasers? É uma adição bem-vinda. [PhysOrg]

Imagem via Twitter / U.S. Navy