O iFixit já abriu o novo iPad, e foi bacana ver a nova memória RAM e o processador A5X. Mas o mais maluco mesmo é a nova bateria, que ocupa basicamente o tablet inteiro — ela tem capacidade 70% maior do que a do iPad 2!

O iPad 2 tem uma bateria Li-ion de 25Wh. O novo iPad tem uma bateria de 42,5 Wh! Isso é 70% mais que a nova capacidade. Porém, diferente do que foi imaginado, não há nada de “revolucionário” por trás disso: são só baterias encaixadas lado a lado — nenhuma mudança de material ou densidade ou qualquer outro segredo. São só grandes baterias — e é basicamente isso que compõe o iPad por dentro.

E por que a Apple não alardeou essa mudança de 70%? Simples, porque a duração de bateria continua a mesma — 9 horas de uso constante em rede de dados, 10 horas de uso em Wi-Fi. Provavelmente toda essa bateria veio para aguentar a Retina Display. Só há um detalhe importante: com muito mais bateria, o tempo para recarregá-lo aumentou — ninguém fez ainda um teste científico, mas MG Siegler, do TechCrunch, disse que requer “muito mais tempo”, do tipo que você precisará deixar o aparelho durante toda a noite na tomada. “Tá achano que sou dono da Light?”, diria meu tio para Tim Cook. [iFixit]