O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, vem prometendo há algum tempo que vai baixar os preços de celulares: smartphones Android chegariam a até R$400; enquanto dumbphones com internet custariam cerca de R$ 200 até o Natal. O decreto que faria isso acontecer atrasou; mesmo assim, ele ainda diz que o prazo será cumprido, citando um aparelho da Positivo.

O decreto que enquadra celulares com internet na Lei do Bem, garantindo-lhes benefícios fiscais, deveria ter saído em outubro – mas acabou atrasando. Só que o ministro diz que veremos novidades sobre o decreto nos próximos dias. E, em um evento da Ericsson realizado nesta quarta-feira, o ministro disse ao Olhar Digital que a Positivo terá modelos de R$ 220 nas lojas já no mês que vem.

Só que provavelmente já conhecemos o aparelho prometido pelo ministro. No final de outubro, a Positivo anunciou o P100: ele possui teclado QWERTY, sintonizador de TV, suporte a 3 chips e custa R$219. Claro, por esse preço ele não possui 3G ou Wi-Fi, e não se trata de um smartphone.

A questão é: ele já foi anunciado por quase R$200 sem o decreto do governo. A Positivo começa a vendê-lo ainda este mês. A Positivo recentemente também anunciou smartphones Android que custam até R$459 – próximo ao preço que o ministro espera para smartphones Android simples.

No entanto, até agora nenhuma outra fabricante se pronunciou oficialmente sobre smartphones baratos. A Positivo se antecipou ao anúncio do governo, tomando como certo o benefício fiscal? Se sim, veremos outras empresas fazendo isso? Talvez, mas como dissemos antes, a medida do governo só deve surtir efeito nos preços ao consumidor em 2013. [G1, Olhar Digital]