O primeiro salto para um futuro Star Trek acaba de aparecer na última versão estável do Chrome. A partir de agora, a “Busca por conversação” está disponível para todos: o Chrome entende o contexto das suas perguntas.

Por exemplo, se você procurar “Quem é Daniel Craig?” e, em seguida, perguntar “Qual é a altura dele?”, o Google vai entender que você ainda está falando sobre Daniel Craig e responder de acordo em voz alta, usando o Knowledge Graph.

Mas é preciso usar a voz para fazer as perguntas: se você digitá-las, o Google não vai entender quem é “ele”. E você precisa sempre clicar no botão de microfone para ativar a busca por voz. Dizer apenas “OK, Google” para tanto – como o Google demonstrou no I/O – ainda não está disponível, mas deve ser lançado em breve.

google-search-voice microfone 2

google-search-voice

Outra parte do contexto é o local: se você perguntar “vai chover amanhã?”, ele exibe a previsão do tempo na sua cidade – mesmo sem você dizer onde está. E ele ainda responde em voz alta: “Não, amanhã não deve chover em [sua cidade]”.

A busca por voz funciona melhor no Google.com, em inglês. E para quem usa o Field Trial – funções experimentais no Google.com – ela fica ainda melhor. Como ele integra a Agenda, Gmail e outros na busca, você pode perguntar “o que vai acontecer hoje?” e ver os compromissos do dia, por exemplo.

Para usar a busca por voz, tudo que você precisa é da versão mais recente do Chrome: abra o menu do navegador, clique em “Sobre o Google Chrome” e espere atualizar para a versão 27.

No entanto, nem tudo está funcionando bem: talvez pelo volume de acessos, a busca por voz às vezes emite a mensagem “Sem conexão com a Internet”. É uma falha que aparece para diversos usuários, mas esperamos que seja resolvida em breve.

google-search-voice falha

Desde 2011, o Google.com já tinha buscas por voz, ativadas pelo ícone do microfone. O que mudou? Agora, ele usa a nova Web Speech API, fazendo a transcrição da sua voz enquanto você fala, e está mais esperto por entender o contexto das perguntas, o que não havia antes.

Este parece ser apenas o início. Ele pode ser impressionante, mas falar suas perguntas em voz alta para o laptop ainda é meio estranho. Próximo passo: pesquisa conversacional por texto? [Search Engine Land via WebProNews]