Meus acadêmicos favoritos são aqueles capazes de ousar e criar projetos que muitos consideram sem sentido. Como é o caso de Kirk Goldsberry, um professor-assistente de geografia na Universidade de Michigan, que mapeou cinco anos de arremessos na NBA.

Em seu site, Goldsberry explica:

Na busca para entender melhor o arremessador “médio” da NBA eu comecei a compor tabelas de arremessos para cada posição da quadra. Meu objetivo eventual é estabelecer uma base espacial e mapear cada arremessador da liga contra esse arremessador médio. Essas tabelas não são boas para tal objetivo, mas elas são interessantes mesmo assim. Eis uma composição das tabelas de arremesso para cada uma das 5 posições convencionais do basquete. Eu combinei os dados de arremessos de cada jogador em grupos posicionais. Há algumas tendências bizarras, incluindo algumas assimetrias fascinantes.

A imagem acima mostra os pontos marcados por tentativa na quadra de ataque, de 2006 a 2011. O vermelho simboliza mais pontos e o azul significa menos pontos; o tamanho dos quadrados indica quantos arremessos foram tentados de cada lugar.

Mas se você se interessou mesmo pela ideia, vale a pena ler a publicação original de Goldsberry, que está disponível gratuitamente em um PDF. Quando ele começa a esmiuçar jogador por jogador, é possível ver coisas muito interessantes — que sem dúvida seriam bem úteis em treinos. [Kirk Goldsberry via Flowing Data]

NT: só eu vejo um guaxinim na imagem?