Elas não são exatamente fotos. Muito menos são vídeos. São as chamadas “cinemagrafias”, que os leitores do Gizmodo US fizeram com tanta habilidade que nem parecem GIFs.

(Aviso: Seja paciente com o carregamento dessas imagens, já que elas são bem grandes!)

Vencedora: Marola

Esta é a minha participação no desafio de cinemagrafias. Fiz essa imagem em Patricia Beach, próximo de Winnipeg, no feriadão do Dia do Canadá, com a minha Panasonic GH2 munida de lentes Voitlander f/0.95, ISO100. Em vez de tirar um monte de fotografias estáticas, eu achei que faria muito mais sentido gravar alguns vídeos e costurar uma cinemagrafia depois com aquilo. Esse método foi responsável por alguns acidentes felizes, como o pássaro que passou voando. Aquilo aconteceu numa parte bem posterior da filmagem, mas eu coloquei ele onde eu quis na hora da composição.

Todos os tutoriais online que eu achei ensinam a usar o Photoshop para fazer as cinemagrafias, mas eu não considerei a ferramenta certa para o serviço… Eu useo o Adobe After Effects, já que ele é feito para manipular vídeo. É bem mais fácil fazer loops adequados, já que você pode aplicar cross fading nas camadas com o tempo e fazer ajustes não-destrutivos às suas máscaras, o que permite mais refinamento e experimentalismo. Eu só usei o Photoshop na hora de exportar a arte finalizada em GIF, mas, fora isso, foi tudo montado no After Effects. -Kert Gartner

Neon

Quando vi este desafio, sabia que queria uma imagem com algum tipo de luminoso eletrônico (um letreiro em neon, um sinal de travessia, um farol de trânsito etc). Peguei a minha câmera e tripé, chamei a minha irmã e fomos ao centro da cidade. Estávamos caminhando pela frente de um bar e loja de fumo quando a minha irmã parou para ver um narguilé na vitrine, e eu achei que aquela cena daria uma foto interessante. Perguntei ao dono se poderíamos tirar essa foto em frente à loja, mas, para minha surpresa, ele pediu para ver nossas identidades. Como a minha irmã é menor de idade, acabamos tendo que conseguir uma “permissão especial” para tirar a foto com ela. O dono foi gente boa em deixar o luminoso ligado por 20 minutos após o fechamento da loja.

A foto foi tirada com uma Canon T2i, lente 18-55mm, ISO 3200 e exposição configurada com +2. Eu usei um pouco de correção de cor no vídeo antes de ajustar as curvas e aplicar um vignette. -Shali Herath

Nunca para

O skate tem sido uma grande parte da minha vida pelos últimos 11 anos. Já quebrei muitos ossos e levei muitos pontos por causa dele, mas nada disso me impediu. A emoção de acertar uma manobra em uma escadaria só aumenta o tesão pelo skate. E este GIF representa essa paixão, que nunca para.

A imagem foi feita com a minha Canon 60d com ISO 1200, 1/60, 5.6. -Robert Lundskow

Vapor em looping

Camera: 5dmkii
ISO: 100
Focal: 50mm
f/: 1.4

Faz tempo que eu me maravilho com as cinemagrafias da Jamie e quero criar algo diferente, algo que colocasse em looping um objeto dinâmico, como vapor. Demorou um bocado de tempo para que eu criasse uma técnica para colocar vapor em repetição. Mas aí está. Espero que gostem. -Jackson Finter

Um jantar em Nazarethstraat

Usamos uma Panasonic HDC TM900 em modo fotografia para fazer algo próximo de 130 imagens. Depois fizemos o efeito de looping.

Edição/Photoshop: Pegamos o primeiro frame e o expandimos por toda a sequência. Mascaramos o segundo frame, mostrando apenas o cara de camiseta vermelha (Maartin) se balançando na cadeira. Depois criamos uma máscara em todos os outros frames.

A história dessa animação: meu amigo chegou na minha casa completamente empolgado com essas tais “cinemagrafias”/animações GIF. Jantamos, e depois de comer apareceu essa boa iluminação, aí decidimos tentar uma última vez. -Davide Bellotta, Maartin Hunink e Ingetje Wielenga

Tchauzinho

Este desafio pareceu interessante, então eu pensei em tentar. O problema é que a minha Canon 450D não faz vídeos. Eu pensei no EOS Camera Movie Record, um programa que captura vídeo a partir de uma câmera, mas aí eu estava sendo limitado pelo comprimento do cabo USB. Então decidi tentar capturar alguma coisa da minha própria sacada, talvez no ponto de ônibus abaixo. Eu estava tentando filmar pessoas entrando e saindo do ônibus, mas aí essa menina virou e abanou a mão na minha direção. E foi isso, minha primeira cinemagrafia. -Nikša Stanovi?

Pensando

Eu sempre quis fazer algo com uma caneta giratória, e este é um ótimo método para isso. Eu recriei, para este desafio, a minha terrível experiência de estudar para provas. Nesta foto, eu estava tentando descobrir como ir bem na minha prova de japonês e acabei escrevendo seis páginas de anotações (que compensaram). Isto foi feito com uma Panasonic DMC ZS3. Como tripé, eu empilhei alguns livros em uma cadeira e montei a minha câmera em uma luminária de mesa ajustável, com fita adesiva. Embora arriscado, funcionou tão bem quanto um tripé real! -Kelly H.

Cidade de ouro

Durante a noite, Praga se torna uma cidade dourada, graças à iluminação pública a velas e ao chão molhado.

Equipamento e técnica: Nikon D300, Sigma 85 F1.4, tripé e burst rate. Cada foto foi tirada em f/1.8, ISO 800. Eu usei f/1.8 em vez de 1.4 para ter mais detalhes na segunda vela. F/1.4 teria suavizado demais o plano de fundo. A D300 não faz vídeos, então tive que usar o burst (6 FPS) e cortei as imagens no Photoshop. -Ghetu Daniel

Não, não, não

Quando eu estava criando esta cinemagrafia e vi a mulher balançando a cabeça de um lado para o outro, sabia que isso precisaria ser incluído, pois resume bem o fato de que isso não deveria estar acontecendo. O mundo está se movendo como sempre (a água), mas as pessoas estão estáticas. Está errado de alguma forma, mas é cômico ao mesmo tempo. Há mais algum movimento nesta cena, que algumas pessoas não percebem. Eu tive que diminuir bastante a cena, da sua resolução original de 4K para 640×360.

Câmera: RED Epic; Lente: Carl Zeiss Primes 24mm; Tamanho do frame: 4K; 60fps. -Lee Spooner

Husky

Acabei de arranjar cinco filhotes de husky. Esta em particular tem trejeitos bem sérios. E a animação a fez parecer ainda mais séria, enquanto seus irmãozinhos só fazem brincar por aí. Mas isso não faz ela ser menos fofa.

Canon 60D, 24mm, ISO 800, f/1.4, 1/50s. -Zefanya Hanata

Gato na janela

Meu gato, Stitch, está descansando na janela e esperando passar alguns pássaros. Quando ele vê um pássaro, ele gosta de mexer o rabo desse jeito.

Eu usei um tripé e uma Canon T1i com o kit de lentes. Fiz o vídeo em 1080p e 24fps. O GIF foi feito no Photoshop CS4. -Oriana Kwok

Inundação

Eu estava na rua, no meu bairro, tirando fotos, quando me deparei com esse hidrante aberto. Eu pensei que seria uma ótima oportunidade para colocar um pouco de movimento em uma foto que seria estática. Ter capturado esse cara no skate e a mulher caminhando só aumenta o surrealismo dessa cinemagrafia. É legal criar esse tipo de ilusão, onde o seu cérebro e olhos espera encontrar movimento em todos os objetos, mas só encontra em um. Usei uma Canon 60D. -Tom McCarthy

Gota gotejando

Para este desafio, eu queria fotografar alguém na chuva, mas não choveu forte o bastante nesses últimos dias. Então eu miniaturizei a ideia, usando apenas duas gotas. Testei com gotas diferentes, outras velocidades e diferentes quantidades de blur no background, e me decidi por esta versão. Fiz o GIF usando After Effects e Photoshop.

Canon T2i, 24fps, ISO 400, f/18, Shutter Speed 50. -Diego Ramírez

No parquinho

Usei uma Canon SD800 IS – a única câmera com capacidade de vídeo que eu tinha. Tirei a foto em um parque no fim de semana. Eu tinha outra imagem que queria usar, mas ela estava em orientação retrato, e esse tipo de imagem não fica legal nessa orientação, então escolhi esta. -Matthew Vajen

Game Over

Tirei essa foto no Patriot Stadium em Foxboro, MA. Tenho certeza que qualquer um que já acabou com o carro quebrado longe de casa pode se identificar com a imagem.

O interessante foi que a segurança do estádio me acompanhou para fora do seu estacionamento, por “atividade suspeita”, e ainda me fez mostrar todas as fotos na minha câmera, mesmo eu estando há mais de um quilômetro do estádio em si. Talvez o tripé tenha se mostrado ameaçador? Game Over para todo mundo, eu suponho.

Jamie Beck e Kevin Burg são brilhantes! Esse passeio acabou me rendendo três cinemagrafias decentes, e agora quero fazer outras. GRANDE ideia. -Diego Jimenez

Movimento mínimo

Eu passei o feriadão com a minha família no interior de Nova York e fiquei algumas horas vagando por lá com a minha câmera e o meu tripé novo, procurando por alguma coisa que desse um bom vídeo que pudesse ser transformado numa cinemagrafia. Eu estava procurando por algo natural, e que ficasse relativamente parado, só com um pouco de movimento, mas parecia que tudo se movia constantemente (borboletas) ou então praticamente não se movia, até que subitamente desaparecia (sapos). Finalmente, eu encontrei essa cigarra posando para mim no jardim, apenas com uma leve brisa movendo as suas asas. -Leah Nicolich-Henkin

Rainha do sofá

Quando vi esse desafio eu sabia que participaria, já que adoro o estilo e queria mesmo aprender como criar as minhas próprias cinemagrafias. Peguei a DSLR de um amigo emprestada por um dia e fui à praia, esperando conseguir gravar algum vídeo no qual eu pudesse isolar alguma ação na pós-produção. Depois de passar algumas horas no Photoshop, percebi que o melhor vídeo que eu tinha estava muito tremido, graças ao vento da praia, e não daria uma boa cinemagrafia. Perto do final do feriadão, na casa de uns amigos, eu notei como a cachorrinha deles ficava parada no sofá, tão imóvel quanto uma fotografia. Eu rapidamente puxei o meu iPhone, coloquei em cima da mesa de centro e gravei um vídeo. O pós-processamento foi mínimo, eu só tive que alterar o atraso para que o looping ficasse mais natural. Câmera do iPhone 4, nem sei o ISO. - Jayme Khoo

Na estrada

Esta é a vista do passageiro do meu carro. Eu mirei a câmera para o espelho retrovisor, e também consegui fazer o meu braço aparecer na foto. Fiz o interior do carro ficar estático, enquanto o exterior e o reflexo passam correndo. Um detalhe divertido é o reflexo da minha mão na janela, já que dá para ver meus dedos se mexendo. ISO 80, 1/500, Lumix DMC FZ-35, Adobe Photoshop CS4. -Peter Glitsch

Girando e girando

Essa foi por acidente. Eu queria tirar uma foto, mas acabei apertando o botão de gravar vídeo. Ainda bem que isso aconteceu, porque o que eu tinha originalmente para participar deste desafio não era nem de longe tão divertido e criativo quanto isso.

Enquanto estava em um churrasco de família, filmei meu sobrinho Carlitos girando na cadeira de jardim. O que era para ser uma foto, acabou virando o vídeo perfeito para a minha participação. A duração total do vídeo não foi de mais do que um minuto, mas isso foi tudo que eu precisei. Mas não foi fácil. Eu nunca havia usado o Photoshop antes, o que se provou um desafio. Ainda bem que encontrei tutoriais com instruções bem claras.

Eu brinquei com os objetos em movimento até encontrar o equilíbrio perfeito entre o que deveria estar se movendo e o que deveria estar parado. Inicialmente, eu deixei o garoto e as árvores se mexendo. Ficou bom, mas parecia mais com um vídeo do que com uma foto em movimento. Quando eu desisti de deixar as árvores se movendo, ficou bacana.

O processo inteiro desse desafo foi divertido e desafiador. Agradeço ao Gizmodo por me inspirar a fazer isso, e por me apresentar a novas formas de arte fotográfica! (Nikon D3100 10-55mm, F/3.5-5.6G, vídeo 1080p.) -Fernando Fernandez

Fim de tarde

Eu capturei essa imagem no jardim dos fundos logo após o por-do-sol. É uma referência ao final do feriadão. Há um equilíbrio bem sensível entre mascarar e manter a continuidade da animação, mas é muito recompensador encontrar o frames-chave e ver essa imagem se formar, entre uma fotografia e um vídeo. Farei mais dessas.

Canon Vixia HF200, f/2.8. - Jonathan Vanderweit

Bandeira

Por ser o feriadão do 4 de Julho, dia da independência americana, eu achei que seria legal fazer algo com uma bandeira dos EUA. Depois de dirigir por San Francisco sem encontrar o que eu procurava, pensei em ir a um cemitério militar. Imaginei que cada lápide teria uma bandeira, mas no fim não consegui achar nenhuma que eu conseguisse filmar de um bom ângulo.

Depois, eu por acaso passei na frente de um campo de golfe e lembrei que há uma bandeira em cada buraco. Não exatamente uma bandeira americana, mas ainda assim uma bandeira. Com a bola em voo e o sol se pondo, eu achei que a imagem acabou ficando ótima, especialmente para algo que não foi preparado e ensaiado. Obrigado pelo desafio e por me apresentar a esta técnica. Vou continuar brincando com ela.

Canon 7D, 24mm Prime. Não lembro o ISO ou abertura. -Dave Walker

Champanhe

Eu estava no jardim, lendo, quando a minha esposa Rebekah chegou com uma garrafa de champanhe e duas taças. Enquanto eu segurava a minha taça contra a luz e ela derramava a bebida na dela, eu observei as bolhas se formando e pensei que daria uma ótima cinemagrafia. Esta foi a minha segunda tentativa neste processo, mas é algo que eu pretendo continuar explorando. Porque é sensacional.

Canon 5D Mark II, lente Sigma 50mm/1.4, f/3.5 (eu acho) e eu não lembro qual foi o ISO ou velocidade. Acho que o ISO era algo entre 400 e 800… ou… bem, eu estava bebendo champanhe. -Craig Schott

Fonte

Diz a lenda que qualquer pessoa que beber da água da fonte da mesquita de Gazi Husrev-Beg acabará voltando a Sarajevo. Ao menos foi o que um turista disse a mim e a minha namorada, que somos nativos. A gente meio que já sabia disso, mas valeu! A foto em si foi bem fácil e direta, graças ao tripé que peguei emprestado de um amigo. Nikon D90 com kit de lentes 18-105mm f/3.5. Configurações: f/5.6, ISO 250, 1/160, 105mm. -Damir Zeki?

Balanço

Esta foi difícil! Eu passei bastante tempo tentando planejar uma imagem interessante, e tive uma dúzia de ideias diferentes antes de me decidir pela mais simples delas. O balanço e a bandeira tremulando bem ao fundo são meio sinistros. No geral, foi bem divertido fazer isso, e me ensinou algumas coisas sobre Photoshop e gravação de vídeo, que é algo que eu raramente faço com a minha P&S.

Tirada em Dakar, Senegal, com uma Canon SC210IS em modo de vídeo HD padrão. -Matthew Sweeney

Bandeiras

Usei a minha Canon T1i com as lentes do kit. Tive várias ideias que não funcionaram bem, mas para uma primeira tentativa, acho que essa ficou bem OK. -Andrew Van den Heuvel

Eólica

Panasonic GF1 com lentes panqueca 20mm. Gravado em vídeo, editado no PS5 com ajuda de um tutorial. Ótima experiência de aprendizado! Obrigado. -Aaron Hinckley

Modelo

Eis a minha primeira cinemagrafia. Eu quis tentar algo que não tinha visto antes, que é sobrepor a mesma modelo várias vezes em uma fotografia e animar isso.

Foi um processo realmente penoso, que me tomou dias para bolar e executar. Basicamente, eu animei cada imagem separadamente, depois colei cada frame na imagem final. Quis um elemento de design gráfico para adicionar a sensação de um editorial de moda animado, que é algo que não tenho visto.

Equipamento: Canon 7D, Photoshop CS4. Configurações: lente de zoom 28-135mm, tirada em cerca de 50mm, ISO 800, iluminado com duas luzes Arri 1K. -Karen Ngo

Rock

Eu nunca havia ouvido falar desse tipo de fotografia antes de ler sobre este desafio, e acho que isso abre muitas portas. Usei a minha Canon XSi montada em um tripé, já que não tem uma função de vídeo, e fiz a imagem sob luz natural no meu apartamento. Usei o modo de fotografia contínua para criar a sensação de um vídeo. Foram tiradas com f/1.4, 1/50, com a minha lente 50mm 1.4. -Seth Porter

Carregando

Se você é como eu, a pior coisa que existe é alguém te mandar o vídeo mais engraçado do mundo e o YouTube te trollar com o círculo giratório do mal por vinte minutos. YouTube, eu entendo que você serve trocentos bilhões de vídeos por dia, e que eu posso esperar um pouco. Mas isso não vem ao caso. O caso é que, quando eu quero assistir a um vídeo de um filhote de gato pegando no sono, eu quero AGORA. JÁ. -Garret Evans

O rabo do gato

Depois de ler sobre este desafio, eu peguei a minha câmera e notei o meu gato sentado perto de mim, curtindo um sol. Então ele foi o meu modelo. Gravei um vídeo dele em 1080p e usei o Photoshop para montar a imagem. Canon 7D, lente 50mm 1.4L. -Oleksandr Panasyuk

Melancia

A história dessa fotografia é bem engraçada. Eu e um amigo estávamos tentando algumas outras ideias meio chatas, mas depois de experimentar um pouco e ver que nenhuma delas ficava interessante, decidimos pensar em um momento que ninguém gostaria de rever infinitamente. As nossas ideias começaram com um um longo fio de baba que sairia para sempre da boca de alguém, mas naquele exato momento o meu pai chega em casa, depois de ter comido uma melancia que não caiu bem (então não se preocupe, não é vermelho por nenhum motivo perigoso) e se oferece para fazer a nossa cinemagrafia ficar realmente única.

Ironicamente, eu fiquei com tanto nojo de gravar isso que acabei vomitando também (desculpe pelo nível desnecessário de detalhes). É nojento mesmo, e não é para quem tem estômago fraco, mas alguém tinha que elevar (ou rebaixar) o nível da coisa, não? Fico feliz de ser essa pessoa. (Canon 7D, lente de 28mm, 2.8, a F/2.8.) -Adrian Nugent-Head

Nom nom nom

A câmera que eu usei para esta foto é bem ruinzinha, uma Insignia NS-DV720P. Eu não sei nada técnico sobre a câmera, apenas que ela tem 5mp. Deixei no automático e mandei ver.

A ideia dessa foto veio quando eu estava assistindo ao programa Inside the NBA. Charles Barkley foi desafiado para um desafio envolvendo pão branco e 25 segundos que o Kenny Smith achou na internet. Basicamente, você tem 25 segundos para comer uma única fatia simples de pão branco. Parece simples, mas é bem difícil. Charles Barkley falhou, assim como eu.

Mas decidi usar esse vídeo como a minha cinemagrafia simplesmente porque a técnica enfatiza a batalha eterna que eu tive com aquele maldito pedaço de pão. -Steve Galea

Esteira

Este desafio realmente me interessou, então eu mergulhei de cabeça nele pela primeira vez. Já tinha tentado algumas cenas antes disso, mas a animação não estava saindo suave como eu gostaria. Fiz essa cena como treino, apenas, mas ela acabou se tornando a minha favorita. O meu porão não é muito bonito – as paredes são verde-limão, na verdade –, então eu deixei em preto e branco, o que aumentou também a nitidez quando eu salvei em GIF. Usei um iPhone 4. -Mike Thweatt

Mais um rabo de gato

Tirei com uma Canon FS200, com a lente inclusa. ISO? Então… é que eu não sou fotógrafo. Sou apenas um fã do Gizmodo que curtiu essa ideia de se divertir com fotografias em movimento. -Jeff Pedigo