Adrian Ionescu, da Escola Politécnica Federal de Lausanne, falou sobre seu plano ambicioso, que envolve nanociência e nanocabos para “fechar” transistores abertos, e explicou que a visão deles é “compartilhar essa pesquisa para que os fabricantes sejam capazes de produzir o cálice sagrado dos eletrônicos, um computador que utilize um nível insignificante de energia quando estiver no modo sleep, que nós batizamos de PC zero-watts.”

Segundo o Departamento de Energia dos EUA, o país gasta U$4 bilhões por ano em eletricidade desperdiçada. Mas não é só nisso que estamos pensando, e sim na repercussão que isso teria em nosso planeta e em nossos gadgets. Tudo que puder prolongar a bateira prolongada de meu smartphone merece meu apoio. [NY Times and BBC]