Veja bem, beber o dia inteiro não é saudável. Mas e se você e a patroa se inscreveram para uma degustação de vinhos que dura o dia inteiro, e você quiser fazer valer o dinheiro? Ou se você for convidado para um churrasco de despedida de solteiro do seu amigo, e a festa começar meio-dia? Ou sei lá, se você só estiver a fim de beber todas, mesmo. Exagerar provavelmente não é uma boa ideia. Mas eis aqui algumas dicas para te ajudar a ficar acordado – e, bem, sobreviver.

Você sobreviveu a mais uma longa semana e está na hora do Happy Hour, a coluna do Gizmodo sobre manguaça. Um coquetel cheio de inovação, ciência e álcool. É uma bebedeira científica!

Primeiramente, vejamos como o álcool é metabolizado. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos:

Depois de o álcool ser ingerido, ele é absorvido principalmente no intestino delgado pelas veias que recolhem sangue do estômago e intestinos e pela veia porta [hepática], que o levam para o fígado. Quando o álcool chega ao fígado, ele entra em contato com enzimas e é metabolizado… O nível de álcool no sangue é influenciado por fatores ambientais (como a velocidade de ingestão de álcool, a presença de comida no estômago, e o tipo de bebida alcoólica) e fatores genéticos (variações nas principais enzimas de metabolização do álcool, o álcool-desidrogenase [ADH] e o aldeído-desidrogenase [ALDH2]).

Entendeu? Beleza.

Controle seu ritmo

Beber o dia inteiro envolve, acima de tudo, resistência. Você está literalmente se envenenando lentamente e vendo quanto tempo consegue aguentar. É uma maratona, não uma corrida de 100 metros rasos. Ouvir o seu corpo é o mais importante de tudo. Se ele disser “eu já estou no limite”, bem, você fez uma boa corrida, mas precisa parar, porque você pode ter danos graves. Entretanto, seu corpo pode te dizer, “Preciso de mais 15 minutinhos. Eu ainda estou processando aquela última.” então você ainda está no jogo. Respeite essas mensagens, e faça o possível para prestar atenção a cada uma delas.

O máximo de volume, com o mínimo de impacto

O teor alcoólico é muito importante aqui. Quanto menor, melhor. Continuando a metáfora da seção passada, isto é uma maratona. Bebericar cerveja (que tem um teor alcoólico 6% em média) é um movimento lento e constante que irá te levar até a linha de chegada. Tomar uma dose de uísque (normalmente com 40% de teor alcoólico) é como tentar correr 100 metros tão rápido que você pode cansar e parar na metade. Você vai se exaurir muito rápido, e pode não terminar – a menos que você diminua bastante o ritmo logo depois.

Alimente-se

Isso é absolutamente essencial. Beber com o estômago vazio é uma receita para desastre. Perda de memória, intoxicação alcoólica, todo tipo de merda. É um erro de principiante – nunca faça isso. Você precisa comer em todos os estágios desse processo, e nós não estamos falando de petiscos, mas sim de refeições de verdade.

Comece com um café da manhã caprichado. Como mencionamos, o álcool é absorvido principalmente no intestino delgado. Você sabe o que mais é absorvido ai? Carboidratos complexos. Abasteça-se com um café da manhã com pão ou cereal, mas não pare por aí. Como o teor de álcool no sangue é afetado pelos níveis gástricos, forre o estômago com algo mais substancioso, como ovos e presunto. Proteínas e gorduras demoram mais para serem digeridas, então elas vão ficar mais tempo no seu estômago e ajudar na magia de evitar que você fique tonto.

Mas você tem que continuar comendo ao longo do dia. Não apenas porque muita comida no seu estômago vai diminuir a taxa de absorção do álcool, mas porque isso fará com que você se sinta cheio, o que vai te encorajar a beber mais devagar. A mesma regra se aplica para o fim da noite, e para a manhã seguinte quando você estiver se recuperando. Tente evitar lanches excessivamente salgados, porque isso pode desidratar você. E falando nisso…

Reidrate-se

O álcool é um diurético, ou seja, ele faz você urinar mais, o que pode levar à desidratação (uma das principais razões que faz você passar mal com bebida, e também o motivo das ressacas). A água é sua amiga. Nem refrigerantes, nem água com gás – só água. Tente beber um copo d’água para cada bebida alcoólica ingerida. É difícil fazer isso, e você vai fazer bastante xixi, mas tente. A hidratação é fundamental para manter as funções cerebrais adequadas. Quanto mais você desidratar, mais sua cabeça vai doer, e ficará mais difícil pensar direito – isso pode levar você a um desfecho desagradável muito rápido. Beba o máximo de água que puder antes de ir dormir.

Durma

Você já notou que quando está cansado, uma cerveja parece ter o efeito de três? Existem inúmeros fatores que contribuem para isso. Parte disso ocorre porque, quando você está cansado, pensar com clareza já é mais difícil. Já ouviu a expressão “bêbado de sono”? Os sintomas de exaustão podem se manifestar de maneira similar à embriaguez. Adicionar álcool na equação só amplifica o efeito. Mas há outras coisas influenciando também. De acordo com a Universidade de Rochester:

Fatiga ou cansaço, de modo geral, vai levar a um teor de álcool no sangue maior do que o normal, já que o fígado desta pessoa está menos eficiente para processar e/ou eliminar o álcool quando a energia está baixa. Além disso, o álcool é um depressor: quando consumido por alguém cansado ele vai, de modo geral, simplesmente aumentar o nível de cansaço e ampliar os efeitos tradicionais do álcool.

Cansaço extremo = Perda Total. Se você sabe que vai beber o dia inteiro, durma o máximo que puder na noite anterior.

Fique frio

“Putz, eu vou pra praia e tá quente pra caramba. Eu vou sentar na areia e beber um monte!” Péssima ideia. Calor e álcool são uma combinação terrível. O exército dos Estados Unidos concorda que álcool “aumenta a pressão sanguínea, elevando o risco de uma doença relacionada ao calor como hipertermia (superaquecimento) e insolação (especialmente para as pessoas com pressão arterial elevada).” Além disso, quando está calor você sua mais, e precisa de mais água para manter o equilíbrio. Como o álcool é um diurético e você já está perdendo muito fluido, isto é uma combinação ruim. O calor também pode exarcebar os sintomas da embriaguez. Fique na sombra e refresque-se o máximo que puder.

Suplementos

Como você está mijando sem parar, você não está perdendo apenas água, está perdendo também nutrientes importantes. Para evitar ressacas dolorosas (que podem começar muito antes do fim do dia) é importante repor estes nutrientes. Vitaminas do complexo B são uma das primeiras coisas que o álcool tira de você. Existem diversos alimentos que tem vitaminas do complexo B, ou você pode tomar um suplemento com essa vitamina.

Você também irá precisar de eletrólitos. Bebidas esportivas como Gatorade tem eletrólitos para ajudar na reidratação, mas eles também têm bastante açúcar. Você sabe o que é melhor ainda? Aqueles energéticos em cápsulas. Eles são relativamente baratos, é fácil de guardar no bolso, e tem as vitaminas que você precisa. Epic Win.

Algumas pessoas recomendam tomar aspirina enquanto você bebe (não exceda as doses recomendadas). Aspirinas interferem com a ação da enzima álcool-desidrogenase, diminuindo assim a taxa de absorção. Embora isso possa te deixar sóbrio por mais tempo, tem potencial para causar danos, então nós não podemos recomendar isso. Usar Tylenol (paracetamol) é definitivamente RUIM, já que pode prejudicar muito o seu fígado.

Às vezes as pessoas escolhem consumir cafeína enquanto bebem. É verdade que isso vai te deixar mais alerta, mas não vai lhe deixar mais sóbrio. Na verdade, isso vai contra a regra de “ouvir os sinais do seu corpo”, porque você está artificialmente enganando-se a acreditar que está melhor do que realmente está. Isso pode fazer com que você beba demais, rápido demais, e tenha péssimas experiências com perda de memória. Além disso, cafeína é diurético, assim como álcool, então isso vai te desidratar ainda mais. Nós não estamos falando para nunca fazer isso, só estamos alertando para ficar ligado quando fizer.

Prática

Isso é difícil de recomendar, mas funciona. Beberrões mais experientes (geralmente) conseguem beber mais. Álcool é uma toxina, e nossos corpos se adaptam para metabolizá-la e lidar com ela. Esse tipo de adaptação leva tempo e precisa de muita repetição. Quanto mais tolerante estivermos à toxina, mais nossos corpos demoram a quebrá-la, e assim menor o ritmo que ela será absorvida em nossas correntes sanguíneas. De acordo com o DUI Fighters, “esta taxa varia consideravelmente de pessoa para pessoa; indivíduos do sexo masculino, com massa corporal elevada e mais experiência em beber, podem processar até 30 gramas (38ml) por hora, mas uma pessoa menos experiente processa em média 10 gramas (12,7 ml) por hora.”

Então se você sabe que está indo para uma puta festa em duas semanas, faça com que seu corpo se acostume com o álcool. Ficar totalmente sóbrio por duas semanas para “se preparar para a festa” é como ir de 0 a 100 km/h muito mais rápido do que seu corpo pode aguentar. Não encha a cara, mas beba o suficiente para criar uma resistência às toxinas. Depois disso, faça uma desintoxicação.

Acima de tudo, pense

Novamente, é uma questão de prudência. Nós entendemos que às vezes você quer se soltar, mas não prejudique a si mesmo nem aos outros. Divirta-se, mas com segurança, e garanta sua sobrevivência na manhã seguinte.

Créditos da imagem: Shutterstock/Fotocrisis