Você faz backup dos seus computadores, ou pelo menos sabe que deveria fazê-lo. Mas e os seus smartphones? Eles carregam enormes quantidades de dados pessoais e estão sujeitos a situações de vida e morte diariamente. Eis como fazer backup deles:

Você não precisa usar um smartphone por mais de algumas poucas semanas para agregar uma assustadora quantidade de coisas nele, desde mensagens de texto e números de telefone a configurações pessoais e álbuns de fotos. E, assim como ocorre com o seu laptop ou desktop, boa parte destas coisas é de coisas que você quer realmente guardar, quer você saiba disto ou não. E backup de celular não é apenas uma questão de manter cópias de dados que você conscientemente arquiva todos os dias, como contatos, fotos e avisos – trata-se de manter cópias de informações que você nem sequer sabia que queria manter. Quantas vezes você precisou escavar uma conversa antiga por mensagem de texto? Quantas vezes você foi olhar na sua lista de chamadas recebidas para recuperar um número que você não havia gravado? Em muitos aspectos, o seu smartphone está mais próximo da sua identidade pessoal do que o seu computador. Portanto, povo: faça backup dele. Você vai se sentir melhor.

Por plataforma:

iPhone
Se você possui um iPhone, existe uma boa chance de você já ter sido incomodado pela sua rotina de backup. O iTunes atualiza os backups do seu iPhone a cada sincronização, o que torna as vidas dos usuários um bocado mais fácil e garante algum tipo de segurança natural. Mas! Assim como a maioria dos sistemas inteiramente automatizados, o backup do iTunes é um tanto quanto enigmático. Ele simplesmente….acontece, e não fica muito claro o que você está gravando, pra onde as coisas vão e como mantê-las realmente seguras.

O que ele está fazendo é o equivalente a um backup completo. Em outras palavras, em vez de apenas espelhar o seu aparelho completo como um grande arquivo de imagem, ele está extraindo todas as partes úteis para poder restaurar o seu iPhone da mesma maneira que o faria caso estivesse fazendo um backup espelhado completo. Isto inclui – entre outras coisas – bookmarks, configurações de aplicativos e dados (incluindo compras interas aos aplicativos, mas não os aplicativos em si), contatos, histórico de chamadas, contas de Mail, SMS, vídeos e fotos. Em outras palavras, basicamente tudo. Os backups são executados automaticamente e restaurar ao ponto de um backup é simples, basta plugar o seu iPhone, clicar (segurando a tecla Alt) no seu ícone no iTunes e selecionar “Restore from Backup”

Em essência, isto é diferente de selecionar “Restore” na página de resumo do aparelho: ao fazer isto, o seu aparelho está efetivamente voltando ao ponto em que se encontrava ao sair da fábrica por default, limpinho, com todos os seus dados pessoais apagados. E não é isso o que estamos tentando fazer agora! (Na verdade, é perfeitamente o oposto!) Se você tentar fazer isso, uma bandeira vermelha aparecerá perguntando se você não deseja antes fazer um backup.

O iTunes armazena os seus backups e arquivos gravados em pastas semiocultas, então se você precisa extraí-los do sistema fechado do iTunes para fazer um backup adequado, ou seja, usando um HD externo ou alguma opção de armazenagem online, você consegue encontrá-las aqui, assim como a página de suporte bastante útil da Apple sobre o assunto:

Em um Mac: ~/Library/Application Support/MobileSync/Backup/
No Windows XP: Documents and Settings( nomedousuário)Application DataApple ComputerMobileSyncBackup
No Windows Vista: Users(nomedousuário)AppDataRoamingApple ComputerMobileSyncBackup

Para acrescentar um backup ao iTunes, basta copiá-lo de volta à sua pasta default e ele aparecerá como uma opção de restauração, classificado pela data quando você está configurando um iPhone ou iPod Touch limpo ou restaurado recentemente (“R” maiúsculo).

 

Android

A posição do Google quanto a backup do Android é bastante translúcida, e não é por menos: como depende tanto de serviços de web, ele absolutamente não precisa ter backup feito, certo? Ele já está com backup, nas nuvens! Nós somos o Google, p*rra! ESTE É O FUTURO! (Levado à sua conclusão lógica, este é o etos Chrome OS. Enfim.) Até certo ponto, este lance focado na nuvem funciona bem e pode ser bem utilizado. Gmail e Gcal são sempre seguros e os seus contatos podem ser acrescentados à sua conta Google também – caso você os designe de modo a serem gravados como contatos Google, não apenas contatos SIM ou Telefone. Para fazer isso:

1. Abra a sua lista de Contatos
2. Aperte o botão Menu
3. Selecione Importar
4. Ative a caixinha de seleção "Google Contacts"

Mas para qualquer um que queira fazer backup de mais do que apenas suas informações baseadas nos serviços Google, isto não ajuda em nada. Para tanto, você precisará usar serviços de terceiros. Existem muitos aplicativos de backup para o Android, mas a maioria deles é paga, seja imediatamente ou após um período gratuito de teste. Eu suponho que você há de escolher as melhores soluções gratuitas (ou mais baratas), todas elas podendo ser encontradas buscando pelos seus nomes no Android Market.

Aplicativos de backup no Android são divididos entre dois tipos: os aplicativos completos que sincronizam os seus dados em um único arquivo, e os aplicativos específicos. Infelizmente, os completos tendem a ser pagos; fazer isto de graça exige múltiplos downloads. Baixe estes três aplicativos: SMS Backup and Restore, Call Logs Backup & Restore, e APN Backup & Restore. Cada um destes faz o backup dos seus respectivos dados no seu cartão microSD (dentro de /sdcard/*nomedoaplicativo*BackupRestore/) para fácil restauração em outro telefone. O uso destes aplicativos é auto-explicativo, já que existem apenas três botões: Backup, Restaurar e Deletar.

O Astro File Manager preenche uma lacuna que fica: backup de aplicativos. Em essência é um navegador gratuito de arquivos, então a opção de backup fica mais ou menos oculta – quando estiver dentro do aplicativos, aperte o botão Menu e clique em "Ferramentas". Selecione "Gerenciador de Aplicativo/Backup" e você poderá fazer backup dos seus aplicativos no seu cartão SD. Para restaurar, basta instalar este mesmo aplicativo no aparelho, inserir o antigo cartão SD, navegar para a mesma tela de “Gerenciador de Aplicativo/Backup” novamente e selecionar a guia "Backed Up Apps". O Astro é também um ótimo navegador de arquivos: você pode manualmente mover os seus dados – como fotos e vídeos – para um cartão microSD, onde você provavelmente deveria armazená-los de todo modo. [Foto via]

 

 

Pronto! O Sprite Mechanic faz a mesma coisa de maneira ligeiramente mais simples, mas tenho ouvido relatos de que ele sofre de alguns bugs em certos handsets (a variante Hero e Droid, mais especificamente). Ainda assim, é gratuito, então merece ser experimentado.

Por último, se você tiver um telefone “rooted”, o Backup for Root Users faz backup de virtualmente tudo, e é totalmente de graça. Como assim? Você precisa ter um telefone rooted, senão ele não funciona. O que é ou uma terrível tragédia ou uma ótima desculpa para você “root” o seu telefone.

Palm Pre/Pixi
Enquanto o sistema baseado na nuvem do Android – que não é exatamente um backup – não passa a sensação de ser nem remotamente completo, o do Pre é de fato muito bom: o backup é feito automaticamente, todos os dias, e interligado à sua conta de usuário. No entanto, este backup só cobre as coisas básicas. Por exemplo, uma lista de aplicativos é mantida no lado do servidor, mas os dados dos aplicativos em si não sofrem backupç os bookmarks dos navegadores são lembrados, mas nenhum dado de preenchimento ou senha de site. Nenhuma mídia é resguardada. Eis a lista completa. A solução é praticamente um hack, mas funciona bem para a maioria dos dados. No PreCentral encontramos um breve guia sobre como fazer backup usando ou o Microsoft Sync Toy para PC, ou com ligeiras e óbvias modificações, o ChronoSync para Mac:

1. Plugue o Pre e selecione USB Drive.
2. Baixe o SyncToy e instale.
3. Clique no SyncToy no seu desktop para rodá-lo pela primeira vez.
4. Clique em Create New Folder Pair. Na pasta da esquerda, navegue até o drive do Pre (possivelmente E: ou F:)
5. Na pasta da direita, navegue até a pasta dos seus documentos e crie um novo subdiretório tal como PreBackup e selecione.
6. Selecione Sincronizar e dê ao seu par de pastas um nome fácil de lembrar, tipo PreBackup.
7. Clique em Run.

O que você está fazendo aqui é essencialmente um backup do armazenamento interno no Pre, coisinha por coisinha. Infelizmente, este procedimento não faz backup das configurações nem de alguns dados de aplicativos, então fazer restauração a partir desta imagem não garante que você não perderá alguns dados; apenas mídias, ringtones, etc.

Entre esta opção, o backup da Palm e o backup natural inerente em estar atado aos serviços online tais como Gmail e Flickr, as únicas coisas dignas de nota que realmente não sofrem backup apropriada são dados específicos dos aplicativos e conversas de SMS.

 

Windows Mobile
A Microsoft sempre ofereceu alguma espécie de backup naturalmente, e desde o lançamento da versão 6.5, existem múltiplas opções. O utilitário básico de backup, logicamente, é o Windows Mobile Device Center, ou como era conhecido no XP, ActiveSync. Emparelhar o seu aparelho com estes aplicativos é bastante simples e resguarda a maior parte dos seus dados que você talvez queira fazer backup, inclusive contatos, agendamentos e mídias.

No XP, baixe e instale o ActiveSync, e quando você plugar o seu telefone, inicie o aplicativo (ele pedirá para você abri-lo de qualquer jeito). Inicie o emparelhamento, selecione os dados para fazer backup e pronto.

No Vista, você precisará baixar o Windows Mobile Device Center e fazer a mesma coisa; no Windows 7, o sistema pedirá que você instale o Windows Mobile Device Center assim que você plugar um handset WinMo.

Agora vamos assumir que você não esteja usando um PC Windows, ou que você não queira se importar com configurar uma sincronização com um computador. Você tem então duas opções gratuitas, que juntas fazem backup de ainda mais dados que o ActiveSync, sem uma máquina externa.

O My Phone, outro aplicativo Microsoft, está disponível gratuitamente para qualquer usuário de Windows Mobile 6.0, 6.1 ou 6.5. É um aplicativozinho enganosamente básico, que faz backup de praticamente qualquer coisa que você armazena no seu telefone:

[default]: contatos, agendamentos, tarefas, fotos, vídeos, mensagens de texto, músicas, favoritos de navegador e documentos entre o seu telefone e a sua conta na web do MyPhone.

Restaurar a partir do MyPhone é apenas uma questão de logar na sua conta Windows Live de dentro do aplicativo. Você tem direito a 200MB de armazenagem gratuita, além do qual você precisa pagar. Ainda assim: é fantástico, especialmente se você o programa p; fazer backups agendados.

Se você quiser fazer backup dos dados do seu computador sem um PC ou um serviço nas nuvens, existe o PIM Backup. Este utilitário parece bastante arcaico, mas é ótimo naquilo que faz. E o que ele faz? Tudo:

 

- backup/restauração de agendamentos
- backup/restauração de registros de chamadas
- backup/restauração de contatos
- backup/restauração de mensagens (SMS, e-mails, etc.) NOVO !!!
- backup/restauração de discagens rápidas
- backup/restauração de tarefas
- backup/restauração de arquivos personalizados

O melhor de tudo é que ele armazena o seu backup em um único arquivo, que pode ser restaurado em qualquer aparelho usando o mesmo aplicativo. O procedimento é superfácil: baixe o arquivo PIM CAB no seu aparelho, instale, abra, verifique os dados que quer fazer backup da lista e pronto. Para restaurar, você passa pela exata mesma interface, seleciona "Restore" do menu suspenso do aplicativo em vez de "Back Up". Para fins de segurança, o ideal é você fazer backup dos arquivos de backup do PIM em alguma espécie de armazenagem externa. O PIM deixa você designar onde você quer armazenar os seus backups: selecione o seu cartão microSD caso você tenha um, para então você transferir para qualquer mídia que você queira. Caso contrário, você pode transferir o seu backup para um PC ou aparelho de armazenagem externa. (Infelizmente, a maneira mais fácil de fazer isso é provavelmente com o ActiveSync ou o Mobile Device Center, já que a maioria dos telefones WinMo não permite que você navegue a pasta raiz no Explorer.)

BlackBerry
A RIM facilitou bastante a vida dos usuários de BlackBerry, que podem fazer backup de seus aparelhos completos usando o BlackBerry Desktop.

Primeiramente, instale o aplicativo.

Dentro de "Backup," selecione "Options," onde você pode especificar os parâmetros de criptografia e tipos de dados (criptografe os dados por segurança, caso você queira, mas certifique-se de selecionar a opção "Back up all device application data".

Clique em "Back Up" e selecione a pasta destino para o seu backup. É um único arquivo, então é fácil jogá-lo em um HD externo, pendrive ou cartão microSD para armazenagem segura.
E é isso! Para mais instruções, inclusive um detalhado guia de restauração, leia aqui. [Imagem via]

 

Symbian
Dependendo de qual marca de handset e shell Symbian que você está usando, as suas opções de backup serão diferentes. O Ovi Suite dará conta do recado. É um conjunto de backup completo e automatizado, mas só serve para PC e funciona exclusivamente em telefones Nokia. Usá-lo é tão simples quanto estabelecer uma sincronização – basta instalar o conjunto e plugar o telefone Nokia via USB e seguir as caixas de mensagem do assistente – ele fará backup dos contatos, itens do calendário e mídias. [Imagem via]

Usuários de Symbian não-Nokia – povo Samsung, preste atenção – podem usar um aplicativo chamado The Symbian Tool. Isto de fato pegará uma cópia completa da imagem do seu telefone Symbian, o que significa que você pode restaurar o seu telefone coisinha por coisinha até o ponto em que estava antes do backup. Existem também outras opções menos severas para backup básico de mídias, ou então sincronização seletiva. Mais detalhes aqui.

E é isso! Se você tiver mais dicas e ferramentas para compartilhar, faça o favor de deixar os links aí embaixo nos comentários – o seu feedback é imensamente importante para os nossos guias e os esforços coletivos de solução de problemas já SALVARAM CENTENAS DE VIDAS (ou quase isso).