Espere um pouco antes de compartilhar aquela imagem hilária ou aterrorizante no seu canal de mídia social favorito e se pergunte se, de fato, ela é tão autêntica quanto parece à primeira vista. De cenas políticas até ataques de tubarão, a internet está repleta de fotos falsas graças a ferramentas de edição de imagem fáceis de utilizar e internauta muito crédulos. Aqui vai como se certificar que você não está sendo enganado.

Os maiores sinais

Vamos começar com o básico, por mais óbvio que deveriam ser para qualquer um com um par de olhos: membros amputados, cabeças extra, e objetos que estão apenas pela metade são alguns dos sinais mais óbvios de uma má tentativa de  Photoshop.

Infelizmente para os identificadores de fotografias falsificadas, as ferramentas de edição de imagem estão ficando mais acessíveis e mais avançadas, por isso é mais fácil do que nunca para fazer falsificações que parecem genuínas. Se não há nada de errado obviamente com a imagem na sua frente, verifique se há erros mais sutis, como uma sombra ou efeito de iluminação que simplesmente não parece certo.

Imagem: Markus Schreiber/Associated Press/Gizmodo

Mesmo com as melhores ferramentas de edição por aí, ainda é necessário muita habilidade para equilibrar as cores, brilho e contraste entre as diferentes partes de uma foto composta. Pegue esta imagem acima, por exemplo: o ministro do Exterior da Turquia Mevlut Cavusoglu estaria praticamente beijando a parte de trás da cabeça do presidente russo se fosse real.

Procure por texto invertido ou mal editado, outro sinal de que duas fotos foram misturadas, e tudo o que é estranho sobre a maneira como a imagem foi cortada ou o ângulo que a foto foi tirada, muitas vezes feito como forma de esconder a verdade completa sobre o que a foto mostra. Se você tem a imagem em um tamanho grande o suficiente, dê o zoom o mais próximo que puder, já que isso muitas vezes revela as imperfeições e erros que de outra forma você não notaria.

Tenha em mente que você pode estudar a história por trás de uma foto, assim como olhando para a imagem em si: o fotógrafo é uma pessoa real? Será que a imagem corresponde com as notícias? Girafas são freqüentemente encontradas vagando no centro de Manhattan? Poucos minutos de trabalho de detetive podem rapidamente revelar a verdade.

Fazer pesquisa reversa da imagem

A pesquisa inversa de imagem – uma pesquisa na internet para encontrar imagens iguais – é uma das ferramentas mais úteis para o identificador de imagens falsas. Use o Google Image Search para pesquisar por arquivo ou URL (clique no ícone de câmera), ou uma alternativa como TinEye para fazer o mesmo trabalho.

O que você pode encontrar são dezenas de cópias da mesma fotografia, o que pode não ser muito conclusivo, mas se você tiver sorte a busca irá se transformar na imagem original, não editada, assim você pode ver quais alterações foram feitas. Se a foto falsa é um composto de diversas outras imagens, você também pode encontrar as originais.

“Essa foto mostra a imagem de um tubarão nadando em um rua de Houston depois do Furacão Harvey?” Este tubarão parece aparecer na mídia social durante qualquer evento importante de chuva, mas Snopes desmascarou esta imagem em 2011. (Imagem: Snopes)

Se você suspeitar que sua imagem potencialmente falsa foi feita pela colagem de duas ou mais imagens, tente recortar em algumas partes da foto e em seguida faça uma pesquisa de imagens em cada parte individualmente.

A busca inversa de imagens pode ajudar a identificar uma foto autêntica, assim como achar uma falsificação – se você vir que a foto foi publicada por uma organização de notícias respeitável na internet, então ela geralmente (mas nem sempre) vai ser genuína. Mais uma vez, procure obter detalhes sobre onde a foto foi tirada e por quem.

Nós recomendamos dar uma olhada no Snopes também, que faz um grande trabalho de desbancar algumas das fotos falsificadas mais conhecidas, especialmente as que continuo recebendo de novo e de novo, às vezes anos depois delas inicialmente serem desmascaradas. Use a caixa de pesquisa no topo para procurar uma imagem.

Verifique os dados do arquivo

Você pode encontrar ainda mais evidências para a adulteração da foto se você cavar mais fundo em uma imagem em seus metadados, todos os dados escondidos que você não vê a olho nu. Dados EXIF, que você pode obter através de seu editor de imagem ou um aplicativo web, irá mostrar onde e quando uma imagem foi feita, a não ser que os dados tenham sido eliminados ou adulterados.

Verificar esses dados pode não lhe dar uma resposta definitiva se uma imagem é genuína – é realmente muito simples falsificar ou remover os dados EXIF, e um monte de imagens online não tem esses dados, mas eles podem oferecer algumas pistas extras para a sua análise forense.

Ajustar os níveis é uma maneira fácil para revelar uma farsa. (Imagem: Jason Blackeye/Jordan Sanchez/Unsplash)

Além disso, você também pode brincar com os níveis e filtros em um programa como o Photoshop, o que pode ser suficiente para revelar as edições, como foi o caso com esta foto de um avião premiada pela Nikon. Um rápido ajuste nos níveis foi o suficiente para revelar o recorte, e você pode experimentar com ferramentas semelhantes em seu próprio editor de imagem.

Se você é um conhecedor de fotografia, então você pode ir ainda mais além com a sua detecção de falsificações: fotos com pouca luz, como os balões apresentados aqui, exigem uma exposição longa para deixar entrar tanta luz quanto possível, e isso significa que objetos de movimento rápido na cena ficariam borrados. Se não estiverem, o alarme deve soar na sua cabeça.

Você não será capaz de detectar a diferença entre uma foto falsa e uma real 100 por cento do tempo, mas as dicas que eu mencionei devem dar uma boa chance para esclarecer a questão de uma forma ou de outra. E se você realmente não consegue chegar a uma decisão,  verifique o Gizmodo em primeiro lugar.