Descartar lixo eletrônico é um problema e muita gente não sabe como fazer. O seu gadget abandonado não pode ser simplesmente colocado em um lixão comum. Ele pode ter produtos tóxicos ao meio ambiente e, por isso, precisa ser descartado de forma diferente.

Em São Paulo, muita gente não faz ideia de onde pode jogar o lixo eletrônico fora, ou só conhece o CEDIR, na USP. Mas ele não é o único lugar que aceita seu computador velho e abandonado na capital paulista.

A Coopermiti é uma cooperativa especializada em lixo eletrônico instalada em um galpão de 2 mil metros quadrados que funciona desde 2010 no bairro da Barra Funda. Ela pode receber até 100 toneladas de aparelhos antigos, mas fica bem longe disso – em 2012, a média foi de 40% da capacidade e, em janeiro deste ano, 30%. Segundo Alex Pereira, presidente da Coopermiti, o maior problema é a “falta de divulgação”.

Se você quiser descartar seu lixo eletrônico na Coopermiti, tem duas opções: uma delas é ir direto à sede da cooperativa. A outra é agendar uma retirada na sua casa – mas isso só é feito se a quantidade de lixo eletrônico for bem grande.

Essa opção de descarte – assim como o CEDIR da USP – é válida apenas para São Paulo. Você conhece um lugar na sua cidade adequado para destinar o lixo eletrônico? Deixe a sugestão nos comentários abaixo. [Coopermiti via Link]

Foto via Flickr