A cidade de São Paulo está, pouco a pouco, ganhando Wi-Fi gratuito em mais lugares. A prefeitura levará o sinal de internet para 120 locais da cidade, inicialmente no centro, com o projeto Praças Digitais. A CPTM também quer entrar nessa, oferecendo acesso de graça em algumas de suas estações.

De acordo com o Estadão, seis estações terão Wi-Fi gratuito: Palmeiras-Barra Funda (linha 7), Osasco (linha 8), Pinheiros (linha 9), Santo André, Tamanduateí (linha 10) e Tatuapé (linha 11). Elas foram escolhidas por serem estações com grande movimentação de passageiros.

O sinal funcionará nas estações, não dentro do trem. A ideia, segundo Sérgio de Carvalho Junior, gerente de relacionamento da CPTM, é usar o Wi-Fi enquanto você aguarda pelo trem ou por outra pessoa.

Para acessar, ele explica que basta entrar na rede Wi-Fi e usar a senha “cptm”, o que é meio preocupante: uma rede fechada, mas onde todos sabem a senha, pode ser insegura. É por isso que em outras iniciativas, como o Praças Digitais, você precisa fazer cadastro.

Ao Estadão, Sérgio não faz garantias de velocidade mínima da internet, mas diz que “não há problema quanto à capacidade de acesso nas estações”.

A CPTM diz que avisará quando o Wi-Fi gratuito for aberto aos usuários – aparentemente, ele ainda não está plenamente disponível. O projeto-piloto durará apenas 15 dias, mas Sérgio diz que servirá para avaliar se o Wi-Fi poderá se expandir para outras estações.

E esta é uma forte tendência. Este ano, em Tóquio, 30 estações de trem ganharam internet de graça, porém limitada a 15 minutos por usuário. E, no ano que vem, todos os vagões do metrô de Moscou terão Wi-Fi gratuito; mas as estações, não. (Em 2009, o trem do Rio de Janeiro testou Wi-Fi gratuito na estação de Madureira, porém ele não está mais disponível.)

O Wi-Fi gratuito faz parte da campanha “Gente que move São Paulo“, para melhorar a convivência dos usuários no trem. Com a internet aberta, Sérgio diz que o objetivo é “aproximar as pessoas dessa conectividade que existe em todos os lugares”, o que é uma frase bem bonita – só espero que o serviço funcione mesmo. [Estadão]

Foto por Diário da CPTM/Facebook