Todos, de David Bowie a astrobiólogos e malucos de chapéu de papel alumínio, já fizeram esta pergunta: existe vida em Marte? Embora tenhamos encontrado evidência direta de água líquida no planeta vermelho, ainda temos de encontrar micróbios lá. Mas nem toda esperança está perdida – novas descobertas da sonda Curiosity da NASA têm trazido evidências mais convincentes de habitabilidade em Marte. Quero dizer, em teoria, toda essa vida está morta há bilhões de anos, mas ainda assim.

Pesquisadores que estudam os dados da Curiosity dizem que a sonda detectou boro na cratera Gale de 3.800.000.000 anos de idade. O boro é um elemento que pode catalisar a formação de ARN, ou ácido ribonucleico, a cópia de carbono de cadeia simples de ADN encontrado em todas as células vivas quando dissolvido em água. O boro foi descoberto em veios minerais de sulfato de cálcio sugestivos de águas subterrâneas antiga, então a equipe acredita que isso possa significar que pelo menos um pouco da água uma vez esteve presente na cratera Gale e ela tinha condições favoráveis para o surgimento da vida. As descobertas foram publicadas na Geophysical Research Letters.

“Já que boratos podem desempenhar um papel importante na formação de RNA – um dos materiais de construção da vida – achar boro em Marte abre ainda mais a possibilidade de que a vida poderia ter uma vez surgido no planeta”, o autor principal do estudo, Patrick Gasda, pesquisador de pós-doutorado no Los Alamos National Laboratory, em Los Alamos, Novo México, disse em um comunicado.“Os boratos são uma possível ponte de moléculas orgânicas simples para o ARN. Sem RNA, você não tem vida. A presença de boro nos diz que, se materiais orgânicos estavam presentes em Marte, estas reações químicas poderiam ter ocorrido.”Esperamos que, o Mars Rover da NASA em 2020 seja capaz de responder as muitas perguntas que ainda temos sobre antiga vida marciana. De acordo com o Los Alamos National Laboratory, esta sonda será especialmente equipada com uma “Super Câmera” que poderá “procurar sinais de vida passada” em Marte (Mais sobre as capacidades desse instrumento aqui). Temos esperança em encontrar algo –a humanidade está realmente precisando de uma vitória agora.

Imagem: NASA/JPL-CALTECH

[Geophysical Research Letters]