O problema em andar por um mundo de realidade virtual é que você está sujeito às limitações espaciais do mundo físico. É por isso que o Holodeck da Enterprise sempre me deu dor de cabeça. Mas agora eu saquei. Eles têm uma CyberWalk.

A CyberWalk é uma plataforma omnidirecional. Essencialmente, é uma esteira gigante que ajusta a sua velocidade e direção para permitir exploração ilimitada de um espaço virtual. É a criança gerada por um consórcio entre laboratórios alemães, italianos e suíços, que consegue detectar quando e com que velocidade um usuário está mudando a sua direção:

Por monitorar a posição do usuário na plataforma usando um sistema Vicon de captura de movimentos, o controlador calcula as estimativas de duas variáveis e tenta ajustar as velocidades das esteiras lineares para manter o usuário próximo ao centro — tudo sem acelerações abruptas.

Claro, ainda precisamos achar um jeito de fazer isso funcionar com múltiplas pessoas e criar uma realidade virtual hiperrealista e talvez um amável andróide pálido para levar junto nessa viagem, mas estamos chegando lá. Uma coisa de cada vez. [IEEE Spectrum]