Em um memorando interno enviado hoje de manhã, a AOL informa a seus funcionários que vai vender 800 patentes à Microsoft por US$1 bilhão. A AOL está fazendo de tudo para conseguir dinheiro; a Microsoft, por sua vez, sai com um arsenal de patentes que pode usar para lutar batalhas críticas com inimigos grandes no futuro.

A AOL deixou para trás os tempos de provedor de acesso e se tornou um portal de conteúdo. Eles são donos do Engadget, TechCrunch, TUAW, Huffington Post e outros. O MapQuest, WinAmp e About.me também são da AOL.

No memorando, publicado pelo TechCrunch (cuja dona é a AOL), o CEO Tim Armstrong diz que o objetivo da transação é “liberar o valor do nosso portfólio de patentes”. De acordo com o memorando:

Esta manhã, nós anunciamos que concordamos em vender à Microsoft 800 de nossas patentes e seus registros relacionados, por US$1,056 bilhão em dinheiro. O mais importante é que, para a trajetória de crescimento e inovação futuros para nosso negócio, nós continuaremos a ter um portfólio relevante com mais de 300 patentes e registros de patente em tecnologias centrais e estratégicas, incluindo propaganda, busca, criação e gerenciamento de conteúdo, redes sociais, mapas, multimídia/streaming e segurança, entre outros. A AOL também recebeu uma licença perpétua das patentes sendo vendidas à Microsoft, o que nos permite continuar a inovar e impulsionar nosso crescimento estratégico através de todas as áreas de nosso negócio.

A licença perpétua da AOL até que torna este um bom negócio. Ela não pode usar mais as patentes para se defender em processos judiciais, mas ainda pode usar a tecnologia delas sem medo de retaliação pela Microsoft. É como vender seu carro, mas poder dirigi-lo sempre que quiser. Parabéns, AOL! A transação deve ser concluída até o final do ano. [TechCrunch]