No filme Os Vingadores, os heróis da Marvel protegem Manhattan de uma completa devastação. Mas especialistas em desastres dizem que os danos à cidade de Nova York ainda seriam maiores do que o furacão Katrina no sul dos EUA, ou que o recente tsunami no Japão.

O Hollywood Reporter conseguiu um relatório exclusivo da Kinetic Analysis Corporation, empresa americana que estima custos de desastres. A KAC usou modelos computacionais para calcular quanto custaria a destruição no filme Os Vingadores. O resultado: danos físicos de US$60-70 bilhões, mais custos econômicos e de restauração de US$90 bilhões para desfazer os danos. Somado, isso tudo dá US$160 bilhões – e ainda nem leva em conta o custo das vidas perdidas.

Em comparação, os ataques terroristas de 11/9 custaram US$83 bilhões; o furacão Katrina custou US$90 bilhões; e o tsunami no Japão levou embora US$122 bilhões.

A melhor parte do relatório responde à pergunta: e quem pagaria por US$160 bilhões em prejuízo? Os próprios Vingadores, os cidadãos honestos e pagadores de impostos, a Marvel? A KAC explica:

A S.H.I.E.L.D., nota a KAC, provavelmente é protegida como uma agência do governo, mas inquéritos iriam acabar verificando o papel deles em prever, prevenir e responder à invasão – assim como eles fizeram com os Caça-Fantasmas.

“A maioria das apólices de seguro têm provisões especiais para guerra, distúrbios civis ou terrorismo”, diz a KAC. “Dado o envolvimento de indivíduos considerados divindades em algumas culturas (Thor, Loki), há até o potencial de classificar o evento como um ‘ato divino’, mas esta denominação estaria sujeita a um extenuante debate teológico e jurídico.”

Ou seja, empresas de seguros iriam pagar por atos divinos! Vamos ver se Joss Whedon coloca isso no próximo filme – a Disney já confirmou Os Vingadores 2, ainda sem data para estrear. [The Hollywood Reporter via EFE/Folha]