Em janeiro de 2016, a Polícia Nacional Holandesa anunciou que treinaria águias para derrubar drones fora de controle. Um ano após o comunicado, a entidade determinou que colocar enormes pássaros de caça contra perigosas engenhocas no céu não é uma solução ideal. A polícia reporta que o projeto foi abandonado devido a baixa demanda, alto custo, e inconveniências inesperadas. De acordo com o site holandês NLTimes, “os pássaros nem sempre executavam as tarefas para que foram treinados”.

O futuro drone de entregas da Amazon vai se autodestruir em caso de emergência
Veja o drone autônomo da NASA em uma corrida contra um piloto profissional

Quando a policia holandesa anunciou o período de testes do projeto, eles também divulgaram um vídeo que mostrava águias capturando drones ativos da DJI com suas garras. “Isso fará picadinho de uma águia”, disse Robert Muster, um treinador de falcões da cidade de Enschede, a um jornal holandês no ano passado. “Se uma águia não conseguir capturar a presa, ela pode ficar tão frustrada que capturará outra coisa. Garras de águas são fortes o bastante para perfurar a cabeça de uma criança”.

Conforme empresas de tecnologia, colecionadores e amadores continuam a capitalizar o espaço aéreo, é importante buscar por soluções de segurança para casos de perigosos drones fora de controle — e um dúbio e potencialmente mortal pássaro não é a solução. Não quero imaginar um futuro em que a solução para um drone de entrega da Amazon em mau funcionamento seja um enorme pássaro de caça.

Pelo menos essa péssima ideia nos rendeu um vídeo divertido (e as águias agradecem).

Imagem de topo: Guy Lejeune/Flickr