Você não achou que a AMD ia deixar a Intel chamar a atenção sozinha com a nova linha Ivy Bridge, né? O melhor processador da AMD para laptops agora é o Trinity: ele roda rápido, sem esquentar muito, de forma eficiente, e ainda tem truques gráficos bem impressionantes.

Basicamente, o Trinity se trata de gráficos. O chip recebeu uma bela atualização de CPU, é claro – desempenho até 29% maior, segundo a AMD – mas o grande destaque fica no chip gráfico (GPU). O Radeon HD 7000, embutido no mesmo circuito integrado, fornece aceleração gráfica para diversos aplicativos que você usa todo dia. Isto libera o processador, e permite que CPU e GPU se unam para lidar com software pesado e espremer todo o desempenho possível do seu laptop.

A primeira leva de chips Trinity tem cinco modelos. No high-end está o modelo A10-4600M, com quatro núcleos na CPU, clock base de 2,3 GHz, e 4 MB de cache L2. Entre os dois modelos superfinos e eficientes para ultrabooks, o melhor é o A10-4655M, com dois núcleos de 2GHz e 4 MB de cache L2. O Ztop tem todos os detalhes técnicos sobre os cinco modelos.

E a temperatura do processador? Bem, a empresa promete um TDP – máximo de energia dissipada pelo CPU – de 35 watts nos modelos mainstream, e 17W/25W nos modelos ultrafinos. Os processadores Ivy Bridge para laptops, por sua vez, têm TDP igual ou maior (35/45W); modelos ULV, no entanto, têm TDP programável de 17W, que pode variar de 14W a 25W.

A AMD se uniu a desenvolvedores para garantir que programas como Photoshop, Handbrake, VLC, WinZip e todos os grandes navegadores aproveitem o poder gráfico do Trinity tanto em desempenho, como em reprodução de vídeo em HD. A aceleração por GPU usa padrões abertos, então pode apostar que a AMD está estimulando mais desenvolvedores para apoiar o Trinity.

Esta é uma abordagem interessante: a AMD está praticamente deixando de lado a guerra de CPU contra a Intel, e apostando mais no chip gráfico, que deve se tornar mais relevante no longo prazo. É uma guerra que eles podem ganhar, já que eles possuem todo o know-how das placas de vídeo Radeon. Teremos que esperar por benchmarks independentes para ver se o Trinity entrega o que a AMD promete, mas é uma forma interessante de se pensar em computação, e algo que quero ver num futuro próximo.

Imagens por Ztop