Não é novidade que as empresas deem uma olhada no perfil do Facebook de candidatos a vaga de emprego: afinal, dá para descobrir muito sobre uma pessoa baseado no que ela decide colocar em público. Mas há cada vez mais relatos de empresas nos EUA pedindo login e senha de quem quer trabalhar nelas – aí já é demais.

A Associated Press informa que quando Justin Bassett, um estatístico de Nova York, foi entrevistado para uma vaga de emprego, pediram para ele entregar login e senha de seu perfil do Facebook. Bassett largou o processo seletivo – rapaz sensato – mas muitas pessoas podem não estar dispostas a prejudicar seu futuro profissional.

Encontrar o perfil online de alguém é mais ou menos como dar uma olhada na janela da casa de outra pessoa, mas pedir as credenciais é como querer as chaves de casa – é uma invasão enorme de privacidade. Fora que isto não está exatamente de acordo com a lei. Projetos de lei nos estados americanos de Illinois e Maryland querem proibir órgãos públicos de exigir acesso a redes sociais desta forma.

O projeto vem em parte de um incidente em 2010, no qual pediram a Robert Collins, um segurança do Departamento de Segurança Pública e Serviços Penitenciários de Maryland, login e senha do Facebook para a agência checar se ele participava de alguma gangue. Nesse caso, ele entregou as credenciais. “Eu precisava do emprego para sustentar minha família”, disse ele à Associated Press.

A maioria das pessoas deixa o perfil público no Facebook: ou seja, basta digitar o nome e você pode ser encontrado. É possível tornar seu perfil acessível apenas aos seus amigos (ou amigos de amigos) nas configurações de privacidade do Facebook – então você pode impedir que o RH de uma empresa veja seu perfil, por exemplo. Mas algo tem que ser feito para impedir que eles exijam login e senha de você. [Associated Press]