Há 98 anos houve uma terrível erupção vulcânica em Martinica, uma ilha do Caribe. O evento veio a ser conhecido como o pior desastre vulcânico do século 20 e matou praticamente todos os residentes locais — exceto o único bêbado que se abrigou nesta prisão.

Outros dois residentes de Martinica também sobreviveram — uma menina que zarpou com seu barco para o oceano e um sapateiro que mergulhou pela sua vida. Ludger Sylbaris, porém, sobreviveu graças ao seu apreço por bebidas acoólicas. Ele foi preso e jogado na simples prisão de pedra, que tem apenas uma fenda para ventilação.

A erupção do Mount Pelee varreu a cidade, queimando vivos todos os residentes — mais de 30.000 pessoas no total. Quatro dias depois da erupção, Sylbaris foi encontrado por equipes de resgate que o ouviram atrás das paredes de pedra. Apesar de ter seus pulmões queimados pelo calor extremo, ele sobrevivou graças à sua prisão.

Com seus crimes perdoados, Sylbaris encontrou fama e fortuna com o circo Barnum & Bailey, se apresentando como "O Homem Que Sobreviveu Ao Fim Do Mundo". [Atlas Obscura and San Diego State University via io9]