Não odeie o estádio de Zaha Hadid para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, só porque ele parece uma vagina. Odeie porque provavelmente ele será construído com “escravidão moderna”, de acordo com um novo relatório da Anistia Internacional.

A internet ficou inflamada nos últimos dias por causa de algumas renderizações do Estádio Al Wakrah, uma arena de 45.000 lugares que ficará no deserto próximo a Doha, capital do Catar. Projetado por Zaha Hadid e AECOM, a estrutura do telhado é um pouco, digamos, anatômica. E, mesmo que as renderizações sejam bastante estranhas e divertidas, e de certa forma sensacionais (confira a foto que ilustra opost), há um lado muito mais sombrio por trás desta história.

O Catar planeja gastar US$ 140 bilhões para se preparar para a Copa do Mundo – e o Al Wakrah é apenas um dos nove estádios planejados pelo governo local para serem construídos durante os preparativos para o evento. E eles podem muito bem pagar por isso, já que o Catar é o país com maior riqueza per-capita do mundo. Mas o fato deles perpetuarem condições de trabalho extremamente abusivas fez com que o país entrasse no radar de organizações anti-exploração.

No mês passado, uma reportagem do Guardian sobre condições de trabalho alertou muita gente ao expor violações de direitos humanos sendo cometidas na construção dessas maravilhas da engenharia moderna. Agora, a Anistia Internacional lançou seu próprio relatório sobre o caso, O Lado Negro da Migração: Holofotes Sobre a Área da Construção do Catar para a Copa do Mundo, baseado em entrevistas com mais de 200 trabalhadores e dezenas de empregadores.

Qatar Economy On Track For Double Digit Growth

Imagem: Sean Gallup/AP

Um dos entrevistados – um empregador – descreveu os trabalhadores como “gado”, enquanto grupos estrangeiros descreveram a situação como “escravidão moderna”. Alguns grupos defensores de direitos humanos pedem à FIFA que revogue o direito do Catar de sediar a Copa do Mundo. “Com o país e o setor de construção no holofote internacional ao longo da próxima década conforme a Copa de 2022 se aproxima, o fracasso do Estado ao proteger os direitos dos trabalhadores ameaça afetar severamente a reputação internacional do país.”, a Anistia Internacional conclui. “Apenas mudanças fundamentais – o que inclui grandes reformas e vontade política por parte do governo – vão resolver as questões documentadas neste relatório.”

Então mesmo que um telhado em formato de vagina seja engraçado, ele também representa o lado negro de um boom que está levando projetos multi-bilionários para o país.

Confira alguns dos outros estádios que serão construídos no Catar:

original (7) original (8) original (9) original (10) original (11) original (12) original (13)