Cinco dedos ao fim de um braço são uma ferramenta fantástica para os humanos, mas coordenar tudo isso é pedir demais para um robô. Então, inspirados na língua de camaleões, engenheiros da Festo construíram uma pinça bulbosa preenchida com água que se adapta tão bem para pegar coisas quanto a mão humana.

Já existiram pinças que funcionavam de forma similar ao FlexShapeGripper da Festo, mas elas eram recheadas de partículas granuladas que ajudam a alterar o formato e apanhar coisas. A pinça de silicone do Festo, por sua vez, possui uma dupla câmara pressurizada preenchida com ar e água. Conforme uma quantidade de líquido e gás é bombeada nestas câmaras pneumática, a pinça muda de formato, o que permite que ela aperte, carregue e segure objetos.

k89ierfcblc0hzatkqiq

A pinça parece ser habilidosa o suficiente para pegar de tudo: pequenas bolas, alças de canecas e até objetos mais delicados, como um par de óculos. E como um monitor de e-ink, que pode manter uma imagem mesmo quando a bateria acaba, o braço robótico da Festo também seguram um objeto indefinitivamente, sem precisar de energia extra. O resultado é um braço que economiza energia, o que pode significar economia em empresas que operam com robôs.