Você provavelmente não conhece a Lava, fabricante indiana de celulares. Mas obviamente você conhece a Intel, e sabe que ela quer entrar forte no mundo dos smartphones e tablets. O primeiro marco é o Lava Xolo X900, um celular com Android que funciona basicamente como qualquer outro. E isso é ótimo.

Como aponta o Ars Technica, fora o logotipo da Intel na traseira, é difícil notar que o Xolo X900 tem o novo processador Medfield. Isso significa que o aparelho não consome mais bateria que a concorrência, nem esquenta muito – e o processador parece bem rápido.

Alguns apps podem ter problema com o novo CPU, mas são poucos: a Intel converte para x86 os apps feitos para ARM, o que funciona na maioria das vezes. O AnandTech nota que “todos os meus apps de uso diário funcionam sem falhas” no Medfield. As raras exceções: Flash 11 (mas o aparelho vem com Flash 10.3), Netflix – e mais nada. O ExtremeTech diz o mesmo: incompatibilidade “é a exceção, não a regra”.

Benchmarks do AnandTech e Extremetech mostram que o desempenho do Xolo X900 no navegador, em geral, se compara aos novos HTC One X e S, e supera o Galaxy S II e Galaxy Nexus. O desempenho gráfico da GPU, no entanto, é apenas mediano. A duração da bateria, uma das preocupações com o chip da Intel, se equipara nos testes aos aparelhos Android top de linha. O chip também não esquenta além do que se vê em outros aparelhos com processador ARM.

O Xolo X900 não é exatamente o primeiro smartphone com Intel Inside – o protótipo Lenovo K800 veio antes – mas é o primeiro aparelho a chegar ao mercado. Na verdade, a Intel já tinha CPU para smartphones desde pelo menos 2010, como o Moorestown – mas ele foi praticamente ignorado pelas fabricantes, por ser muito grande e complexo.

Com o Medfield, agora vai? Parece que sim. E ele ainda pode ter uma vantagem daqui a alguns meses: o Windows 8. Como o processador é x86, ele roda qualquer programa do Windows 8 – ao contrário do Windows para ARM, que não roda apps de desktop (fora o Office).

O Lava Xolo X900 tem processador 64-bit Atom Z2460 de 1,6GHz com um núcleo e hyperthreading, além de um chip gráfico PowerVR SGX 540 e 1GB de RAM. Ele também conta com tela de 4″ e resolução 1024×600, câmera traseira de 8MP que filma em Full-HD, 16GB de espaço interno (sem entrada para microSD) e bateria de 1460mAh. Ele ainda roda Android 2.3.7, que a Lava promete atualizar para Ice Cream Sandwich. A Intel já tem o Android 4.0 para x86 pronto no laboratório.

O aparelho está à venda apenas na Índia por cerca de R$800, mas com certeza veremos mais aparelhos da Intel num futuro próximo. [AnandTech e Extremetech via Ars Technica]