Eu adoro barcos. E odeio iates. Mas, com esforço, eu consigo me imaginar rasgando o mar Mediterrâneo à bordo do Adastra e seus 139 pés, um trimaran de alta velocidade que se parece mais com uma obra alienígena. E não estamos falando de um protótipo fantástico. Ele já é quase real:

Ele está sendo construído atualmente na China a pedido de Anto e Elaine Marden, um casal de Hong Kong. Com uma haste de 16 metros de altura, a embarcação parece o lugar ideal não apenas para passear pelos oceanos, mas também para ser usado como moradia. O barco pode hospedar nove pessoas e uma tripulação de cinco ou seis pessoas.

Ele é movido por um motor principal de 1150 cavalos, com 2300 rotações por minuto, o Caterpillar C18. Os dois cascos laterias têm motores Yanmar de 110 cavalos. Com eles, o Adastra atinge uma velocidade máxima de 22,5 nós. De acordo com os designers que estão testando o brinquedo, trata-se de um barco extremamente estável:

Longos testes de tanque e de modelo de controle via rádio foram feitos para analisar a estabilidade e performance. O peso dos cascos extra foram otimizados para melhorar o movimento no mar, e um novo formato de casco foi criado para aumentar a estabilidade em ondas.

Mas além do design, a embarcação tem outras qualidades futuristas: uma super estrutura feita de fibra de carbono com núcleo da Nomex e um casco feito de fibra de vidro e espuma de Kevlar. Por dentro, tudo foi criado especificamente para reduzir o peso do barco. Os armários de carvalho, por exemplo, foram feitos usando painéis com padrão de favo de mel, deixando de lado a madeira sólida comum.

Caros Anto e Elaine Marden, caso vocês precisem de alguém para escrever o diário de bordo e criar uma história cheia de dramas — ou só alguém que saiba fazer ótimos drinks — eu topo um ou dois passeios no Adastra. [John Shuttlework via Future Yacht]