Isto não é um anel da morte, prestes a ser posto em chamas. Pelo contrário: este ventilador silencioso, que usa tecnologia aplicada em aviões, vai é refrescar os dias quentes de verão.

A tecnologia "Air Multiplier", que permite o funcionamento do ventilador de 25 cm de altura, começa simples e logo vira genial: o ar é sugado na base — com tecnologia usada em motores a jato — e vai para o interior do anel (que é oco), para então sair por uma fenda de 1,3 mm que se alonga por toda a extensão do anel. Daí vem a parte genial:

À medida que o ar sai pela fenda no anel, ele flui pela borda interior do anel, que foi modelada a partir de uma asa de avião. Imagine uma asa de avião dobrada em círculo. O ar encontra o que seria a extremidade frontal da asa (…). Quando ela atinge a estrutura semelhante a uma asa, o ar se acelera, criando uma área de baixa pressão. (…) Quando o ar sai do anel, a pressão menor puxa ar de trás do ventilador, e o ar na frente do ventilador também é levado no fluxo. Isso é pura física. Mas é o declive semelhante a uma asa de avião que é revolucionário.

Ou seja: não é simplesmente um motor sugando ar e jogando em você — o mecanismo faz o ar na frente e atrás do ventilador atingir e refrescar você. O vídeo abaixo esclarece tudo:

Ventiladores com pás criam um fluxo desigual e inconstante de ar, e precisam de grades de proteção, o que não é o caso neste ventilador Air Multiplier, criação do inventor James Dyson. O aparelho jorra até 450 litros de ar por segundo — você pode regular o fluxo com um dimmer — e custa 300 dólares. [LiveScience via Digg via Twitter]