Depois de entrevistar 35.000 pessoas no mundo todo e analisar os resultados, os pesquisadores chegaram a uma conclusão: gadgets nos fazem felizes. Não ria ainda, porque eles têm bons motivos para explicar esta teoria.

O pesquisador Paul Flatters, da Trajectory Partnership, empresa inglesa de pesquisa de mercado, explica que:

Jovens ou idosos, nós todos somos seres sociais, nós todos temos uma necessidade das coisas que o acesso à tecnologia da informação facilita.

Ele ainda diz que:

Possuir tecnologia é um símbolo de status em muitas culturas… Ter um computador é considerado sinônimo de boa instrução no mundo inteiro.

Então não é o caso de que gadgets, por si só, nos tornam felizes – e sim as coisas que eles representam: as pessoas que amamos e com quem mantemos contato, e nossa situação de vida. [BBC]