Em agosto, o Facebook anunciou que iria priorizar “conteúdo de alta qualidade” no seu feed de notícias. Isto significava, entre outras coisas, esconder “posts ou memes de baixa qualidade”. Agora, o Facebook quer destacar artigos e notícias relevantes – e enterrar os memes um pouco mais.

Eles estão fazendo isso após notarem que, basicamente, os usuários preferem notícias a imagens engraçadinhas com um texto por cima. Mas não se engane: a rede social não vai acabar com os memes tão cedo, nem vai deletá-los – você apenas os verá menos quando acessar o Facebook.

Esta mudança vai começar aos poucos, afetando inicialmente os links para sites de memes, em vez das imagens hospedadas no Facebook:

Começando em breve, faremos um trabalho melhor em distinguir entre um artigo de alta qualidade em outro site, e um meme hospedado em um site que não o Facebook, quando as pessoas clicarem nessas histórias no celular ou tablet.

Ou seja, isto deve reduzir posts que linkam para o 9gag, ou para os inúmeros sites brasileiros com tirinhas de memes. E a mudança começa no mobile, onde 507 milhões de usuários, em média, acessam o Facebook todo dia.

Mas como o Facebook sabe o que é um “conteúdo de alta qualidade”? Isso é calculado por um algoritmo, usando “mais de mil fatores diferentes”, incluindo quantas vezes os posts de uma página foram ocultos pelos usuários; e se a página tem muitos seguidores em comum com outras páginas que geram bom conteúdo.

Os critérios foram revelados pelo Facebook em agosto. São eles:

Este conteúdo é atual e relevante?

Este conteúdo vem de uma fonte na qual você confia?

Você compartilharia isto com seus amigos, ou recomendaria isto a outros?

O conteúdo é realmente interessante para você, ou está tentando enganar a distribuição do Feed de Notícias? (por exemplo, pedindo para que as pessoas curtam o conteúdo)

Você diria que este é um post ou meme de baixa qualidade?

Você reclamaria ao ver este conteúdo no seu Feed de notícias?

Como você pode notar, o algoritmo penaliza posts (e páginas) do tipo “se você gosta de ‘A’, curta; se gosta de ‘B’, compartilhe; senão, apenas olhe”, por exemplo. E se muitas pessoas clicam em “Ocultar” nos posts, o conteúdo da página também começa a “sumir” em geral dos feeds dos usuários.

Fazendo isso em um grupo de teste, o Facebook notou um aumento nos likes, comentários, compartilhamentos, e uma redução no uso da função “Ocultar”. E para a rede social, isso é ótimo: afinal, são os usuários engajados que trazem os bilhões em receita de propaganda e pagamentos.

Mas no que se trata de “conteúdo de alta qualidade”, o Facebook não parou por aí. Daqui em diante, ao clicar em um artigo na rede social, surgirão logo abaixo algumas recomendações de posts relacionados, como na imagem a seguir:

facebook recommendation

E se algum amigo seu comentar num post que você já leu, ele será destacado no feed de notícias. O Facebook diz que, “ao fazer isso em moderação e em apenas um pequeno número de posts”, o engajamento aumentou. Seria bom se o comentário do amigo fosse destacado também: não quero ler dezenas de bobagens escritas por estranhos até chegar na bobagem de alguém que eu conheço.

As mudanças no algoritmo do Facebook já começaram, e a rede social promete mais delas num futuro próximo. [Facebook via BuzzFeed; imagem via]