Se você usa Mac, iPhone, iPad ou iPod Touch, fique atento a um bug bem irritante: se um app tentar exibir uma sequência especifica de caracteres em árabe, ele vai travar e fechar. Caso o Safari, Twitter, Facebook, WhatsApp e outros pareçam instáveis no seu dispositivo, é por causa dessa falha.

O bug afeta dispositivos com OS X 10.8 (Mountain Lion) e iOS 6. Aparentemente, ele é conhecido desde fevereiro (vide o tweet acima), mas só foi corrigido no OS X 10.9 (Mavericks) e iOS 7 – que ainda não estão disponíveis para o público em geral.

O que fazer enquanto o bug está à solta? Algumas dicas:

  • use o Firefox, que não é afetado por este erro;
  • para acessar o Twitter, use apps como Echofon ou TweetBot para bloquear tweets com os caracteres سمَـَّوُوُحخ (parte da sequência completa, não trava seu dispositivo);
  • use o Facebook Messenger para trocar mensagens, pois não é possível enviar a sequência completa através do Facebook;
  • se você recebeu um e-mail com a sequência de caracteres, apague-o em outro dispositivo;
  • se você recebeu a mensagem por WhatsApp, reinstale o aplicativo;

Segundo o Ars Technica, a falha parece estar localizada na API CoreText. Ela é usada por apps como Safari e Chrome para renderizar texto; ambos travam no Mac e no iOS. O Firefox não renderiza fontes usando o CoreText, e não trava ao exibir o código em árabe.

No entanto, o alcance do bug é maior: ele afeta apps de e-mail, redes sociais e mensagem instantânea. O iMessage pode travar infinitamente, já que ele sempre abre carregando a última mensagem recebida.

Algumas horas depois de o bug se tornar público, o Facebook bloqueou a sequência de caracteres, tanto na rede social como no Messenger.

Esta não é a primeira vez que uma sequência de texto causa problema em iDevices: digitar oito caracteres no Mountain Lion faz apps travarem. E, como lembra o 9to5Mac, era possível executar código no iOS 3.0 enviando-o via SMS. Depois de ser avisada, a Apple demorou um mês para corrigi-lo.

A Apple ainda não disse se vai corrigir a falha no OS X 10.8 e iOS 6. Alguns dispositivos da empresa permanecerão nessas versões, por não serem compatíveis com o OS X 10.9 ou iOS 7. Enquanto isso, tome cuidado: lançaram até desafio para espalhar o bug a mais usuários. [Ars Technica e 9to5Mac]