Neste ano, o filme de terror psicológico “Mãe!” chegou aos cinemas. Dirigido por Darren Aaronofsky e estrelando Jennifer Lawrence, é seguro dizer que ele dividiu o público. Alguns críticos deliraram – Peter Bradshaw, do Guardian, deu cinco estrelas à produção, enquanto outros, como Rex Reed, do New York Observer, deram ao filme um belo zero. O filme era genial? Horrível? Os críticos não conseguiam se decidir.

Agora, o Gizmodo pode afirmar que esse filme não apenas pareceu ter dividido o público: podemos revelar que ele parece ser um dos filmes mais divisivos já feitos, de acordo com nossa análise de dados exclusiva.

Podemos também dizer que outros filmes que dividiram muito os críticos incluem produções que você talvez esperasse em tal lista: como Sin CityThe Neon DemonA Paixão de CristoO Lobo de Wall Street.

Ah, e A Origem, por algum motivo, ainda que presumíssemos que todo mundo tivesse gostado.

Continue lendo para ver a lista completa e entender como chegamos a ela.

Calculando os filmes mais divisivos já feitos

Ficamos curiosos para saber quais filmes mais nos fizeram discutir se amávamos ou odiávamos. Mas em vez de bolar uma lista subjetiva, queríamos provas empíricas dessa divisão.

Então, para descobrir, recorremos ao agregador de reviews Metacritic. O site recebe reviews de críticos, padroniza as avaliações em uma escala de 1 a 100 (portanto, se a crítica vai até cinco estrelas, quatro se torna 80, três, 60, e assim por diante – e se avaliam por meio de letras como na avaliação escolar, o site também tem um jeito de aproximar essas pontuações).

Baixamos o máximo que pudemos do banco de dados de filmes do Metacritic – 9.516 filmes, com mais de 190 mil reviews feitos por pelo menos 842 críticos. O raciocínio foi que, para receber um review no Metacritic, a produção deveria ser ao menos de certa forma decente. E que, ao focar na reação crítica, isso significava que evitaríamos quaisquer dados de avaliação de usuários “normais”, que ficam abertos a manipulação por votação coordenada, entre outras coisas.

Isso também nos deu uma amostra de filmes a se analisar que tinha um tamanho razoável: definitivamente contendo os principais lançamentos dos últimos anos e, diferentemente de levar em conta, digamos, o banco de dados do IMDB, sem misturar programas de TV, filmes de estudantes, anúncios e seja lá quais outros conteúdos o IMDB lista junto com filmes. Só de olhar de relance os filmes que analisamos, a amostragem de filmes do Metacritic é definitivamente enviesada em favorecimento da era pós-internet, por razões óbvias. Embora o site tenha, sim, alguns filmes mais antigos (particularmente, os principais lançamentos e filmes com os quais as pessoas ainda se importam hoje em dia).

Evidentemente, é possível que exista alguns problemas: o banco de dados do Metacritic poderia ter deixado passar alguns filmes ou conter alguns erros. Ou talvez nossa ferramenta de raspagem de dados contenha falhas (embora tenhamos bastante convicção de que esse não é o caso). Portanto, em geral, achamos que esse é um bom conjunto de dados.

E para descobrir o quão controverso cada filme era? Simplesmente aplicamos um teste estatístico comum: o desvio padrão (SD, na sigla em inglês), que fornece uma “pontuação” do quão diverso um determinado conjunto de avaliações é. Para ficar claro, essa pontuação não se trata da qualidade do filme, mas, sim, de uma amostra do quanto os críticos concordam ou discordam. Então, se um filme tem reviews em todos os cantos, ele ganha uma pontuação de desvio padrão alta; se os críticos tiveram a tendência de concordar sobre um filme, ele terá uma pontuação baixa.

Os filmes que mais dividiram os críticos nos últimos anos

Portanto, aqui está nossa lista dos 50 filmes que mais dividiram os críticos baseados em avaliações atribuídas por eles. Limitamos isso para mostrar apenas filmes que receberam ao menos 40 reviews no Metacritic, de forma que refletisse o consenso crítico de fato. Se deixássemos filmes com menos reviews, isso poderia desviar o resultado: por exemplo, se um filme teve apenas duas avaliações, uma com 100, e outra com 0, ele teria um desvio de padrão enorme, apesar de se tratar apenas da opinião de dois críticos.

Sim, Star Wars Episódio 3 está na lista. Presumivelmente, houve críticos o suficiente dispostos a tachá-lo com bom, apesar de todas as provas do contrário – o que causou uma ampla matriz de pontuações. Muitos dos outros listados, como você pode ver, são filmes feitos por autores com seu próprio estilo de assinatura, então talvez não seja surpreendente que Kill Bill Birdman tenham entrado na lista.

O lado oposto da lista também é interessante: os filmes sobre os quais os críticos mais concordaram entre si. Aqui estão os 30 filmes com o menor índice de desvio padrão. O mais interessante aqui talvez seja não os filmes prestigiados – basicamente todos os críticos acham que MoonlightBoyhood são ótimos -, mas, sim, os filmes que, aparentemente, os críticos concordaram em grande número que são medíocres. Sim, Missão Impossível 3Anjos da Lei 2 receberam uma pontuação agregada de 66 e 71, respectivamente, mas, de acordo com o desvio padrão, claramente nenhum crítico achou que eles eram totalmente brilhantes ou totalmente terríveis.

Aqui está a lista completa:

Então, aí está. Agora sabemos os filmes sobre os quais os críticos mais concordam e mais discordam. Mas qual você acha que é a maior surpresa? Deixe sua opinião nos comentários. Não estamos esperando muito consenso por aqui.