O fim da TV analógica no Brasil foi adiado. O Ministério das Comunicações mudou o encerramento das transmissões analógicas para 2018 – elas estavam previstas para terminar em 2015.

É uma decisão bastante estranha, considerando que em fevereiro deste ano o governo tinha adiantado o fim da TV analógica de 2016 para 2015.

A justificativa dada pelo ministro Paulo Bernardo é outra: ele diz que as famílias brasileiras precisam se adaptar à nova realidade. “Precisamos estimular que as pessoas comprem televisão digital, conversor digital. É evidente que nós não podemos desligar o analógico com as pessoas recebendo televisão antiga, não vai dar certo”, disse à Folha. Para isso, o governo federal deve oferecer à população de baixa renda uma ajuda para comprar os novos equipamentos – isso deve ser definido até o mês que vem, junto com o cronograma de desligamento dos canais.

O sinal da TV analógica afeta o 4G brasileiro. Ele usa a frequência de 700MHz, cobiçada pelas operadoras de telecomunicações, e em fevereiro a Anatel decidiu adiantar o leilão da faixa para o 4G com o objetivo de acelerar a expansão das redes por aqui. O Ministério das Comunicações diz que uma coisa não deve interferir na outra, e que 885 das mais de 5 mil cidades brasileiras ainda não liberaram a faixa – isso será definido no cronograma previsto para maio. [Folha. Obrigado pela dica, Alexandre!]