O Orkut perdeu a guerra das redes sociais há muito tempo: teve apenas 0,49% de visitas em computadores no mês de maio, de acordo com a Experian Hitwise, enquanto o Facebook teve 63% de participação. A outra rede social do Google não recebia atualizações há anos; era só questão de tempo até ela acabar. Infelizmente, agora isso tem data para acontecer.

“O Orkut será descontinuado no dia 30 de setembro de 2014”, diz o Google em seu blog oficial. A partir de hoje, não é mais possível criar novas contas na rede social.

Nem mesmo o domínio orkut.com será mais propriedade do Google: segundo a Folha de S. Paulo, depois de 31 de dezembro, ele irá para as mãos de Orkut Büyükkökten, engenheiro turco que criou a rede social.

E as comunidades, principal recurso do Orkut? Elas serão desativadas, mas não deletadas: o Google diz que “um arquivo com todas as comunidades públicas ficará disponível online a partir de 30 de setembro”. Desde 2010, elas aparecem nas buscas do Google, e isso deve continuar. Mas quem ainda usa o Orkut por suas comunidades terá que encontrar outro lugar para trocar ideias.

>>> No futuro, tudo será orkutizado. Porque o Orkut inventou as multidões

Se, por algum motivo, você quiser guardar suas informações do Orkut para a posteridade, basta acessar o Google Takeout. Os dados do seu perfil, mensagens de comunidades e fotos estarão disponíveis para download até setembro de 2016.

O Google diz que o fim do Orkut ajudará a “concentrar nossas energias e recursos para tornar essas outras plataformas sociais [YouTube, Blogger e Google+] ainda mais incríveis”.

O fim do Orkut é uma morte anunciada: em 2011, ele oferecia uma ferramenta para migrar suas fotos para o Google+; no ano seguinte, outra ferramenta unificava seus perfis do Orkut e Google+. Se você acessar o Orkut agora mesmo, para embarcar na nostalgia, verá a seção “POPULAR NO GOOGLE+” e “Talvez você goste no Google+”:

orkut fim

Por sua vez, o blog oficial do Orkut não era atualizado há mais de um ano, e antes se dedicava a ensinar “como postar no Orkut e no Google+ ao mesmo tempo”, ou como encontrar “conteúdo interessante do Google+ direto do seu Orkut”.

O fim do Orkut é mais um lembrete de como ele mudou a internet no Brasil, de como um “cantinho exclusivo” da internet atraiu multidões e se tornou mainstream, ficou “orkutizado” – como tudo tende ser na internet.

Por mais que doa a nostalgia, é hora de deixar o Orkut ir embora. Poucos o usavam; e as comunidades, seu maior diferencial, já foram absorvidas de certa forma por outras redes sociais: o Facebook tem os grupos, e o Google+ tem comunidades que lembram os grupos do Facebook. Não é a mesma coisa, nunca foi – mas é o que usamos hoje em dia.

A rede social que marcou história tem data para acabar. Enquanto isso, Orkut, o engenheiro, deixou o Google para criar o Hellomais outra rede social, a ser lançada ainda este ano.